José Aldo comanda festa brasileira no UFC 156

Pezão, Minotouro e Demian Maia também vencem no card principal

Aldo encara EdgarFesta brasileira em Las Vegas, nos Estados Unidos. No card galáctico do UFC 156, com cinco brasileiros em ação, o país deixou o programa de lutas com quatro vitórias. Na luta principal da noite, José Aldo travou uma dura batalha diante de Frankie Edgar, ex-campeão dos pesos leves, mas após cinco rounds de intensa disputa o atleta tupiniquim levou a fatura na decisão unânime dos juízes. Ainda no card principal, Demian Maia emplacou seu terceiro triunfo entre os meio-médios diante de Demaian Maia, Antônio Pezão surpreendeu Alistair Overeem e nocauteou o holandês e Rogério Minotouro bateu Rashad Evans na decisão.

O único revés tupiniquim na noite aconteceu no card preliminar. Gleison Tibau fez uma luta dura, mas acabou derrotado por Evan Dunham na decisão dividida dos juízes.

Aldo vence Frankie Edgar e defende cinturão

O brasileiro José Aldo comprovou porque é considerado um dos melhores lutadores peso por peso do mundo. Diante de Frankie Edgar, ex-campeão da categoria de leves, o manauara deu uma aula na luta em pé e na defesa de quedas para bater seu adversário mais duro no UFC.

Aldo começou o duelo trabalhando com golpes retos e chutes na perna de Edgar, se aproveitando da maior envergadura. O atleta tupiniquim ainda mostrou boa defesa de quedas e não se intimidou com a já conhecida movimentação do norte-americano.

A história se repetiu nos dois assaltos seguintes, mas com o passar o tempo Frankie foi crescendo no combate. Conhecido por seu condicionamento físico, Edgar começou a se soltar na luta e conectar alguns golpes no brasileiro. No quatro round, o norte-americano conseguiu a queda, mas não manteve o atleta tupiniquim no chão.

No final da disputa, Edgar partiu para o tudo ou nada e soltou vários golpes no vazio. Ao final de 25 minutos de duelo, vitória de José Aldo na decisão unânime dos juízes (48×47, 49×46, 49×46).

Minotouro bate Rashad Evans

Em uma luta estudada, técnica e com bastante alternância no controle, Rogério Minotouro emplacou sua segunda vitória consecutiva no UFC. Diante do ex-campeão Rashad Evans, o brasileiro começou o duelo em desvantagem. O norte-americano usou sua movimentação para acertar os melhores golpes, conseguir uma queda e ter leve vantagem na primeira parcial. Já no segundo round, Minotouro deu início a virada. Com bons contragolpes, Rogério acertou o norte-americano e evitou as tentativas de queda para assumir o controle da disputa.

Com o duelo empatado, o terceiro assalto foi o responsável por definir a disputa. Com o boxe afiado, o brasileiro encaixou vários jabs e fugiu das quedas do rival. No final da disputa, vitória de Rogério Minotouro na decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28, 29×28).

Pezão nocauteia Overeem e cala holandês

A luta entre Antônio Pezão e Alistair Overeem foi cercada de provocações antes no início do duelo. Mas se engana que o clima de tensão terminou no início da disputa. Overeem, surpreendendo as expectativas, não buscou a luta franca. O holandês trabalhou no clinch, golpeando na curta distância, sempre prendendo o atleta tupiniquim contra as grades.

No segundo round, Alistair conseguiu uma queda e ficou boa parte da parcial por cima, trabalhando com golpes na linha de cintura e no rosto de Pezão. Mas a grande virada veio no terceiro assalto.

Depois de Overeem abaixar a guarda, chamando Pezão para o ataque, o brasileiro soltou dois potentes golpes de direita que fizeram o ex-campeão do Strikeforce sentir.  O castigo continuou com Alistair preso contra as grades levando vários golpes no rosto e ser nocauteado. Exaltado com o triunfo, Pezão devolveu as provocações feitas pelo rival e gritou sobre ele no solo.

“Luta se ganha dentro do octógono, não com o que se fala fora dele”, disparou o brasileiro.

Demian domina Fitch e vence mais uma nos meio-médios

Demian Mais provou, definitivamente, que está entre os melhores meio-médios do mundo. Diante do duro Jon Fitch, o brasileiro não tomou conhecimento do rival, dominou o norte-americano e levou a disputa na decisão unânime dos juízes.

Logo nos primeiros movimentos do combate, Demian atacou as pernas de Fitch e buscou a queda. A vontade na luta agarrada, rapidamente o brasileiro chegou as costas do  norte-americano. O atleta tupiniquim tentou de todas as formas encaixar o mata-leão, mas mostrando muita técnica a raça Fitch conseguiu se manter na disputa.

No segundo round a história se repetiu. Assim que Jon tentou trocar alguns golpes em pé, o brasileiro encurtou a distância e levou a disputa para o solo. Rapidamente, Demian chegou as costas e fechou um triângulo na linha de cintura de Fitch. Mas novamente o norte-americano conseguiu se defender e não ser finalizado.

Depois de vencer dois os primeiros rounds, Demian começou a última parcial cauteloso, esperando a iniciativa de Jon para responder no contragolpe. Como o norte-americano precisou abrir o jogo, ele foi rapidamente derrubado. Porém, desta vez foi Fitch que ficou por cima. Porém, o atleta tupiniquim conseguiu reverter e terminar o duelo por cima. No final, vitória de Demian Maia na decisão unânime dos juízes.

Em luta equilibrada, Dunham bate Tibau

Primeiro brasileiro a subir no octógono, Gleison Tibau começou bem o duelo diante de Evan Dunham. O potiguar encurtou bem a distância na troca de golpes e trabalhou bem as quedas no primeiro round. Porém, a partir do segundo assalto o norte-americano se recuperou no duelo. Com maior envergadura, Dunham trabalhou na média distância com jabs e joelhadas. Tibau ainda tentava buscar a luta de solo, mas sem sucesso.

No terceiro round, o brasileiro até conseguiu derrubar o rival, mas Dunham rapidamente conseguiu se levantar e manter a luta na trocação. Nos minutos finais, Evan conectou duas belas joelhadas de encontro que fizeram o brasileiro balançar. Ao final do duelo, vitória de Evan Dunham na decisão dividida dos juízes (29×28, 28×29, 29×28)

Confira abaixo os resultados do UFC 156:

José Aldo derrotou Frankie Edgar na decisão unânime dos juízes;

Rogério Minotouro derrotou Rashad Evans na decisão unânime dos juízes;

Antônio Pezão derrotou Alistair Overeem por nocaute técnico no R3;

Demian Maia derrotou Jon Fitch na decisão unânime dos juízes;

Joseph Benavidez derrotou Ian McCall na decisão unânime dos juízes

Card Preliminar

Evan Dunham derrotou Gleison Tibau na decisão dividida dos juízes;

Tyron Woodley derrotou. Jay Hieron por nocaute no R1;

Bobby Green finalizou Jacob Volkmann com um mata-leão no R3;

Isaac Vallie-Flagg derrotou Yves Edwards na decisão dividida dos juízes;
Dustin Kimura finalizou Chico Camus com uma mata-leão no R1;

Francisco Rivera derrotou Edwin Figueroa por nocaute técnico no R2;

Notícias relacionadas