Ryan Gracie é Preso, por roubar carro e moto

Toyota Corolla que, segundo polícia, lutador tentou roubar

O motoboy Adriano da Silva Souza, de 29 anos, contou ter sido abordado pelo lutador de jiu-jítsu e vale tudo Ryan Gracie no início da tarde desta sexta-feira (14) quando estava parado em um semáforo da Avenida Juscelino Kubtchek, na Zona Sul de São Paulo. “Ele chegou por trás com uma faca e disse: ‘desce da moto senão eu te mato’. Tomei um susto muito grande”.

Gracie foi preso por volta das 13h30 portando uma faca de cozinha. Ele teria roubado um Toyota Corolla e, na fuga, bateu com o lado direito do pára-choque contra um banco de concreto na Avenida Henrique Chama. Ele ainda tentou roubar uma Fiorino branca e uma moto, quando foi detido no cruzamento da Henrique Chama com a Avenida Juscelino Kubitschek por uma equipe de policiais que passavam de carro pelo local.

O motoboy Souza informou que desceu da moto e entregou o veículo ao suspeito, mas enquanto o lutador tentava ligar o veículo, outros motoboys se aproximaram e ajudaram Souza a recuperar sua moto.

O motoboy disse que deu um golpe com o capacete na cabeça do lutador, que caiu no chão. Outros motoboys se aproximaram, imobilizaram o lutador e conseguiram pegar a faca que estava com ele. Pouco tempo depois, a polícia chegou e prendeu o suspeito.

O sargento da PM, Luiz Antônio, que participou da prisão do lutador, afirmou que ele “estava totalmente alterado,

Por volta das 15h50, o delegado plantonista do 15º DP Ailton Braga disse que o lutador estava detido em flagrante por tentativa de roubo, já que ele “não obteve plena posse do bem”. Ele ainda não tinha ouvido o motoboy.

O advogado do lutador, Rodrigo Souto de Assis Silva, chegou à delegacia por volta das 15h30. Até as 16h, ele ainda não havia tido acesso ao seu cliente e disse que só se pronunciaria sobre o caso, após conversar com Gracie.

A reportagem do G1 também entrou em contato com a esposa do atleta que disse que estava em viagem e não sabia de nada.

Campeão

O lutador Ryan Gracie nasceu no Rio de Janeiro em 14 de agosto de 1974. De uma família de lutadores, Gracie ganhou cinco Prides, a Copa Company McDonald’s de Judô, o Panamericano de Jiu-Jitsu em 1997, peso pesadíssimo, o Campeonato Brasileiro de 1997 e o Campeonato Sem Quimono.

Atualmente, ele é professor e proprietário de uma academia na Rua Gomes Carvalho, 260, na Vila Olímpia, Zona Sul da capital.

Deixe seu comentário