Bruno Frazzato: “Só lutei no Deep por causa do ADCC”

Com apenas 24 anos, Bruno Frazzato se destacou na seletiva do ADCC 2007 na categoria 66kg e carimbou seu passaporte para o maior evento de submission do mundo:

“Foi minha primeira viagem internacional. Foi ótima, achei a organização do evento muito boa, não tive nem problemas para tirar o visto, até achei fácil. Acho que os meus resultados como atleta ajudaram na entrevista”, arrisca. Sobre sua participação no evento, Bruno acredita que não mostrou o seu melhor.

“Achei meu desempenho razoável, senti um pouco o peso da competição. O ADCC é um evento diferente dos outros, precisa de um foco grande e treinamento específico, por ter pontuações e tempos de lutas diferentes. Teria trabalhado mais na minha estratégia, com certeza”, ressalta.

Frazzato garante estar mais bem preparado este ano.

“Estou treinando mais focado. Na minha antiga equipe eu não tinha esse suporte que tenho aqui em Rio Claro. Fazemos três treinos diários de jiu-jitsu, com kimono e sem, mais a preparação física. Tenho acompanhamento de nutricionista e procuro seguir a risca o que ela passa, só dando uma escapadinha nos finais de semana rs”, descontrai o lutador.

O campeão também é lutador de MMA, sua última apresentação nos ringues foi em setembro de 2007, mantendo a invencibilidade de quatro lutas:

“Dei um tempo pelo jiu-jitsu. Meu foco esse semestre são as competições esportivas, pretendo ganhar o mundial e o ADCC, e me dedicar ao MMA depois”, revela, salientando os frutos de bons resultados no evento:

“O reconhecimento lá fora por ter um título nacional de Abu Dhabi é muito grande! Só lutei no Deep por causa do ADCC. Sem dúvida é uma grande vitrine”.

Quanto aos maiores adversários para a conquista da vaga no ADCC deste ano Bruno preferiu evitar conflitos:

“Prefiro não citar nomes. Em outras entrevistas eu falei nomes de alguns lutadores e a mídia fica alimentando a rivalidade. Na matéria acaba saindo mais coisas sobre essas intrigas do que sobre mim. Acho que todos os adversários tem potencial para ganhar a competição, hoje o esporte está muito nivelado. Na última eu entrei sem ninguém me conhecer, pode ter mais alguém este ano”, finaliza.

Deixe seu comentário