Real Fight decide campeões

Jorge Michelan finaliza Fabrício Monteiro

Duas disputas de cinturão, um combate internacional e mais seis lutas profissionais. Tudo isso embalou as mais de três mil pessoas que lotaram o ginásio do Tênis Clube de São José dos Campos, neste sábado, para assistir ao Real Fight 7. No octagon, a torcida acompanhou as vitórias de Carlos Galvão Caiçara, Jorge Michelan e André Chatuba, entre outros.

Na disputa pelo cinturão 83 kg, Fabrício Monteiro dominou todo o primeiro round, quando quedou e desferiu muitos socos por cima. Sem desistir, Jorge Michelan confiou na guarda. Depois de encaixar uma chave de calcanhar, evoluiu para uma leglock e conquistou a finalização quando faltavam apenas três segundos para soar o gongo.

Também valendo o cinturão, mais no peso 77 kg, André Chatuba aplicou uma bela queda em Mario Soldado, que, além de levantar o oponente, inflamou a torcida. Depois de escapar de um triângulo, socou por cima e abriu um corte no adversário. O árbitro interrompeu o combate e os médicos não deixaram Soldado continuar, o que valeu o título a Chatuba.

Na luta internacional, com todo o apoio da torcida de São José, Carlos Galvão “Caiçara” quase finalizou com uma leglock no assalto inicial, depois de passar sufoco por baixo contra o argentino Matias Lemon. Na segunda parcial, o irmão de André Galvão tratou de quedar. Em seguida, passou a guarda, montou, pegou as costas e finalizou com um mata-leão.

Nos combates profissionais, o sparring oficial de Maurício Shogun, João Paulo Tuba, bateu Allan Froes por decisão dividida, num combate muito estudado. Para Marcos Babuíno foi suficiente um belo knockdown, depois de uma joelhada voadora, para vencer Iliarde Santos por decisão dividida. Depois de escapar de uma montada, Tiago Bodão socou de dentro da guarda e nocauteou Fernando Lageano no assalto inicial. Rogério Souza mostrou que está com o jiu-jitsu afiado e, depois de quedar e montar, finalizou Antonio Cacá com um justo triângulo, na segunda parcial. Marcio Sapo conseguiu boas quedas e bateu Zé Conceição por decisão unânime. Pela segunda vez no Real Fight, Flávio Polonês tratou de quedar Ericson Cardoso e socou enquanto o oponente estava de quatro apoios. O árbitro interveio aos 2min15s, o que valeu mais uma vitória para Polonês na organização.

Confira todos os resultados:

Superlutas:

Cinturão 83kg – Jorge Michelan (Checkmat) finalizou Fabrício Monteiro (Gracie Fusion) com uma leglock aos 4min57s do 1º R

Cinturão 77kg – André Chatuba (Relma/ Minotauro Team) venceu Mario Soldado (CM Cystem) por interrupção médica aos 2min40s do 1º R

Luta internacional (Brasil x Argentina):

– Carlos Galvão “Caiçara” (Atos MMA) finalizou Matias Lemon (Top Fighting Team) com um mata-leão aos 3min12s do 2º R

Outras lutas:

– João Paulo Tuba (UDL) venceu Allan Froes (Iglesias GT / Memorial) por decisão dividida

– Marcos Babuíno (Macaco/ Chute Boxe) venceu Iliarde Santos (Ulisses Pereira) por decisão dividida

– Tiago Bodão venceu Fernando Lageano (CN System) por TKO no 1º R

– Rogério Souza (TFT) finalizou Antonio Carlos Cacá (Macaco / Chute Boxe) com um triângulo aos 1min17s do 2º R

– Marcio Sapo venceu Zé Conceição (Noaute Team / Liga JJ) por decisão unânime

– Flavio Polonês (Ruas VT) venceu Ericson Cardoso (Bronxs Gold Team) por TKO aos 2min15s do 1º R

Deixe seu comentário