Fedor tem maior salário do Strikeforce

Apesar da derrota sofrida diante do brasileiro Fabrício Werdum, o russo Fedor Emelianenko teve o maior salário do M-1 Global Strikeforce, evento realizado no último sábado, na cidade de San José, na Califórnia. O ex-campeão do Pride embolsou 400 mil dólares mesmo sendo pego no justo triângulo aplicado pelo faixa-preta tupiniquim. Confira a lista completa dos salários do show:

 

Fabrício Werdum: $100,000 (sem bônus pela vitória)

Fedor Emelianenko: $400,000

Werdum derrotou Emelianenko por finalização com triângulo no R1;

 

Cung Le: $100,000 (sem bônus pela vitória)

Scott Smith: $55,000

Le derrotou Smith por nocaute no R2;

 

Cris Cyborg: $35,000 ($15,000 pela apresentação, $15,000 pela vitoria, $5,000 de bônus pela defesa do cinturão

Jan Finney: $6,000

Cris Cyborg derrotou Finney por nocaute técnico no R2;

 

Josh Thomson: $60,000 (sem bônus pela vitoria)

Pat Healy: $8,000

Thomson derrotou Healy por finalização com mata-leão no R3;

 

Chris Cope: $3,000 ($2,000 pela apresentação, $1,000 de bônus pela vitória)

Ron Keslar: $1,500

Cope derrotou Keslar por nocaute técnico no R2;

 

Bret Bergmark: $3,000 ($1,500 pela apresentação, $1,500 de bônus pela vitória)

Vagner Rocha: $2,500

Bergmark derrotou Rocha na decisão unânime dos juízes;

 

Yancy Medeiros: $8,000 ($4,000 pela apresentação, $4,000 de bônus pela vitória)

Gareth Joseph: $2000

Medeiros derrotou Joseph por nocaute técnico no R2;

 

Bobby Stack: $2,800 ($1,300 pela apresentação, $1,500 de bônus pela vitória)

Derrick Bernsed: $2,000

Stack derrotou Bernsed na decisão dividida dos juízes;

Deixe seu comentário