Brasil Fight 2 faz a festa dos mineiros

Com as arquibancadas do Chevrolet Hall recebendo bom público, a cidade de Belo Horizonte se rendeu ao MMA. A capital mineira recebeu na noite deste sábado (14) a segunda edição do Brasil Fight. O evento comandado por Tatá Duarte trouxe como atração principal o desafio entre atletas de Minas Gerais e Rio de Janeiro, com os donos da casa levando a melhor por 4×3. Cesar Gordim, Thiago Michel, Joaquim Mamute e Erik Wanderley conquistaram as vitorias para os mineiros, enquanto, Rodrigo Ratinho, Igor Chatubinha e Bruno Carioca descontaram para os atletas fluminenses. Já no combate internacional da noite, o espanhol Miguel Duran deu um show e derrotou o brasileiro Gustavo Coelho na decisão dos juízes.

 

Cesar Gordim abre o placar para os mineiros

Na primeira luta da noite, Cesar Gordim começou melhor o combate diante Fabiano Bob Sponja. Após perder o primeiro round,  o carioca partiu com tudo pra cima e buscou a queda, porém, ao tentar o ataque com uma chave de pé, acabou raspando e foi castigado com socos da guarda até o nocaute técnico.

 

Ratinho vence Facção em luta de provocações e empate a disputa

A luta entre o carioca Rodrigo Ratinho e o mineiro Mauricio Facção foi cercada por muita provocação durante a promoção do combate e continuou antes do duelo começar. Facção se recusou a tocar as luvas antes do inicio da luta e o clima esquentou. Mas logo no primeiro round, a jovem revelação da TFT aplicou um belo knockdown em Mauricio e controlou as ações nos rounds iniciais. Em busca da reabilitação, o atleta da casa foi melhor no último round, porém, não foi suficiente para mudar o resultado. Final, vitoria de Ratinho na decisão unânime. Mostrando muito espírito esportivo, Facção ergueu Ratinho em seus ombros, reconhecendo o triunfo de seu oponente.

 

Thiago Michel nocauteia Felipe Olivieri

Com um kickboxing apuradíssimo e uma ótima defesa de quedas, Thiago Michel foi o grande destaque da noite. Diante de Felipe Olivieri – aluno de Luiz Alves – o mineiro trabalhou com boas combinações nos dois assaltos iniciais e sacramentou o triunfo no último round. Aproveitando o desgaste de Olivieri, Thiago usou os chutes altos para castigar seu adversário que não conseguia se defender. Com um corte profundo na boca de Felipe, além de passividade no octógono, o árbitro central encerrou o combate, decretando  nocaute técnico.

 

Minas abre vantagem

Na sequência os pupilos de Vinicius Draculino, da Gracie Barra BH, ampliaram a vantagem para os donos da casa. Joaquim Mamute finalizou Marcelão Oliveira com um estrangulamento norte-sul no segundo round, depois de conseguir quedar a dominar as ações no primeiro assalto. Já Eric Wanderlei nocauteou Eduardo Camaleão em pouco mais de  quatro minutos de luta.

 

Chatubinha diminui desvantagem do Rio

Com o desafio em 4×1 para os mineiros, se engana quem pensa que o time carioca havia desanimado. Diante do faixa-preta Marcelo Uirapuru, o atleta da Relma Combat, Igor Chatubinha, foi rápido no gatilho para diminuir a vantagem. O carioca encerrou o combate com sua especialidade, o triangulo de mão em pouco mais de um minuto de luta. Após o duelo, o lutador foi graduado por seu técnico, Róbson Relma, a faixa-marrom de luta livre.

 

Bruno Carioca vence Titi em luta movimentada

No último combate do desafio, Bruno Carioca fez um grande duelo diante de Cristiano Titi. O atleta fluminense começou melhor e logo conquistou um knockdown, mas o lutador de Minas conseguiu se recuperar, equilibrou as ações e chegou a montada no final do primeiro assalto. No segundo round o  embate foi equilibrado e no último assalto, um novo knockdown nos segundos finais foram suficiente para sacramentar a vitoria de Bruno Carioca na decisão unânime dos árbitros

 

Espanhol dá show em luta internacional.

Se para boa parte do publico o espanhol Miguel Duran era um lutador desconhecido, após o combate contra o brasileiro Gustavo Coelho ele mostrou porque tem uma série de 11 vitorias em sequencia. Com um boxe eficiente e um jiu-jítsu ajustado, o ‘gringo’ conseguiu evitar o jogo de chão do faixa-preta tupiniquim e trabalhar com golpes na curta distancia e controlar as ações no clinch. Ao final da luta, vitoria de Duran na decisão dividida dos árbitros. Confira os demais resultados:

 

Desafio Minas Gerais vs. Rio de Janeiro

Cesar Gordim (Gordim Team) derrotou Fabiano Bob Sponja (TFT) por nocaute técnico no R2

Rodrigo Ratinho (TFT) derrotou Mauricio Facção (Gracie Fusion BH) na decisão unânime dos juízes;

Thiago Michel (Gracie Fusion BH/ Ely kickboxing) derrotou Felipe Olivieri (Nova União/Boxe Thai) por nocaute técnico no R3;

Joaquim Mamute (Gracie Fusion BH) finalizou Marcelão de Oliveira (BPT) com um estrangulamento norte/sul no R2

Erik Wanderley (Gracie Fusion BH) derrotou Eduardo Camaleão (BTT) por nocaute técnico no R1;

Igor Chatubinha (Relman/ Minotauro Team) finalizou Marcelo Uirapuru (Gracie Fusion BH) com um triangulo de mão no R1;

Bruno Carioca (Zé Mario Team) derrotou Cristiano Titi (Gracie Fusion BH) por decisão unânime dos juízes;

 

Luta Internacional

Miguel Duran (Nova União) derrotou Gustavo Coelho França por decisão dividida dos juízes;

 

Deixe seu comentário