Comissão Atlética não aprova GP do Shine e suspende atletas

O GP de pesos leves do Shine Fights estava programado para esta sexta-feira na cidade de Fairfax, Estado da Virginia. Porém, devido a um desentendimento entre o Programa de Boxe e Wrestling Profissional do Estado e os organizadores do show, o evento teve seu cancelamento anunciado ontem. O problema encontrado pelos comissários do Programa foi o envolvimento dos fãs na elaboração do card da primeira rodada do GP, o que vai de encontro às regras vigentes do órgão regulador.

 

Como forma de solucionar esta questão, o chefe-executivo de operações do Shine Fights, Jason Chambers, transferiu o GP para o First Council Casino, em Newkirk, Oklahoma. Mas Chambers foi surpreendido na noite de ontem com a informação de que a Comissão Atlética do Estado de Oklahoma também não sancionou a realização do Shine em seu território. Os integrantes da Comissão ressaltaram que não possuem nenhum envolvimento até então com a realização do GP, sendo assim, todos os atletas envolvidos estão suspensos de competições por no mínimo 60 dias por integrarem um evento não-sancionado. As suspensões podem chegar a 90 dias e impedem os lutadores de competirem em qualquer evento de MMA sancionado por uma Comissão Atlética até o prazo ser encerrado.

 

A Comissão Atlética do Estado de Oklahoma reforçou ainda que não possui nenhum envolvimento no planejamento do GP em questão. De acordo com os comissários, o orgão não tem o poder de garantir o pagamento dos lutadores caso o evento venha a não ser realizado.

 

Por outro lado, Chambers assegurou que possui fundos para assegurar o pagamento das bolsas dos lutadores caso o evento não seja realizado. Um fator que contribuiu para a não regularização do evento por parte da Comissão Atlética de Oklahoma foram os incidentes ocorridos em maio deste ano, quando a terceira edição do evento foi cancelada poucas horas antes do inicio, devido a problemas judiciais junto ao empresário Don King, que impediu a estréia do boxer Ricardo Mayorga no MMA.   Caso o Shine não cumpra com seus deveres, não há nenhum órgão que possa exigir o pagamento aos lutadores.

 

Chambers salientou que seus lutadores não sofrerão nenhuma suspensão, contrariando as afirmações dos comissários. De acordo com estes, o evento só será sancionado quando Chambers comprovar que o GP está de acordo às regras da Comissão Atlética de Oklahoma, que estão em vigor no Estado há mais de um ano. Sem a aprovação da Comissão Atlética, a organização do Shine dificilmente será responsabilizada caso aconteça algum incidente durante os combates. Apesar da não aprovação do evento, a organização do Shine segue somando esforços para a realização do GP nesta sexta-feira. As lutas programadas para a primeira rodada do GP são:

 

Drew Fickett vs Charles “Krazy Horse” Bennett

Marcus Aurélio vs Dennis Bermudez

Carlo Prater vs Rich Crunkilton

Kyle Baker vs James Warfield

Deixe seu comentário