Minotauro espera retornar ao UFC em seis meses

Minotauro acompanhará seu irmão no UFC 119

Ainda em fase de recuperação de uma cirurgia no joelho esquerdo, o baiano Rodrigo “Minotauro” passará por uma nova intervenção cirúrgica, desta vez no quadril.  A previsão dos médicos para o retorno do peso pesado aos combates varia de cinco e seis meses.

 

Devido aos problemas médicos, “Minotauro” teve de cancelar sua participação no UFC 119, que acontece amanhã (25) em Indianápolis, onde iria enfrentar o norte-americano Frank Mir na luta principal da noite. Para substituir o brasileiro, a organização do UFC convocou o croata Mirko Cro Cop, que também teve problemas de contusão durante sua preparação para a luta (relembre aqui), mas está confirmado no evento. Apesar de “Minotauro” estar afastado do octógono, o ex-campeão peso pesado do Pride estará presente no UFC 119 para ajudar na preparação de seu irmão gêmeo Rogério “Minotouro”, que enfrentará o norte-americano Ryan Bader pela categoria dos meio-pesados.

 

Segundo “Minotauro”, a divisão dos pesados do UFC está repleta de bons lutadores. Para o baiano, existem seis atletas que estão em condições de serem campeões da categoria, fato que o motiva ainda mais para retornar à atividade.

 

“Estou muito animado por fazer parte de uma categoria que possui os melhores lutadores da atualidade. Isto me faz relembrar minha época no Pride”, disse.

 

Quando questionado sobre a disputa do cinturão dos pesados do UFC, que acontecerá dia 23 de outubro no UFC 121, entre os norte-americanos Brock Lesnar e Cain Velasquez, “Minotauro” acredita que a categoria terá um novo campeão.

 

“Lesnar pode obter alguma vantagem durante a luta devido ao seu tamanho, mas Velasquez é um lutador muito mais completo e seu jogo de chão fará a diferença no final”, apostou o brasileiro.

 

 

Apesar de perder duas de suas últimas três lutas no UFC para Cain Velasquez e Frank Mir, derrotas por nocaute e nocaute técnico, respectivamente, “Minotauro” ressaltou que o cinturão dos pesos pesados do UFC ainda está em seus planos.

 

“Vou tentar, vou tentar”, concluiu.

Deixe seu comentário