Michael Bisping salva ingleses no UFC-120

A cidade de Londres, na Inglaterra, recebeu neste sábado (16) a edição de número 120 do UFC. No combate principal evento, o inglês Michael Bisping fez a festa do público presente na O2 Arena e derrotou o japonês Yoshihiro Akiyama na decisão unânime dos juízes. Nas demais lutas do card principal, os donos da casa amargaram três derrotas com Dan Hardy, John Hathaway e James Wilks. O show ainda contou com dois brasileiros em ação, ambos se apresentando no card preliminar. Fábio Maldonado nocauteou James McSweeney, mas Vinicius “Spartan” acabou finalizado por Rob Broughton

 

Bisping vence Akiyama salva noite inglesa no card principal
Após todos os lutadores locais perderem no card principal, o inglês Michael Bisping salvou a noite do público londrino presente na O2 Arena. Diante de Yoshihiro Akiyama, Bisping levou um susto no inicio do combate, quando o japonês conectou um forte soco nos segundos iniciais do duelo, porém, o inglês absorveu bem, controlou a distância e com um bom volume de jogo venceu o primeiro assalto. No segundo round, novamente Michael foi melhor e trabalhou com socos na curta distância. Já Akiyama teve um bom momento apenas nos segundos finais, quando encurralou o adversário na grade, onde Bisping foi salvo pelo gongo. No último e decisivo round, novamente o inglês controlava o duelo até atingir Yoshihiro com um golpe baixo. O japonês usou os cinco minutos de tempo técnico e voltou em busca do nocaute, mas já cansado não conseguiu grande golpes. No final, vitória de Michael Bisping na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

 

Carlos Condit surpreende e nocauteia Dan Hardy

Com lutas sem grandes emoções no card principal, Dan Hardy e Carlos Condit trataram de mudar esta história no evento co-principal da noite. Em um combate de muita movimentação, Condit não se intimidou com o poder de nocaute do lutador inglês e partiu para a troca franca de golpes. Após conectar um cruzado no contra-ataque, que levou Dan a knockdown, o lutador norte-americano partiu para encerrar o duelo no chão e com mais um soco nocauteou Hardy aos 4min27seg de luta.

Mike Pyle anula John Hathaway e vence na decisão
No confronto de gerações, o veterano Mike Pyle levou a melhor contra a jovem revelação John Hathaway. Pyle desde o inicio da luta colocou em prática seu jogo de quedas e anulou completamente o lutador inglês. No segundo assalto, após novamente levar o combate para o chão, o norte-americano conseguiu prender o braço de John e com suas pernas travar o pescoço do oponente, de onde ficou por mais de dois minutos trabalhando com socos por cima. No último e decisivo round a história se repetiu e Mike levou a melhor, faturando o triunfo na decisão unânime dos juízes (30-27 30-27 30-27)


Travis Browne e Cheick Kongo ficam no empate

O havaiano Travis Browne começou a luta contra Cheick Kongo se movimentando bastante, usando chutes altos e boas combinações de socos para atacar o francês, que se esquivava bem, mas não conseguia contra-atacar. No segundo round, Browne já demonstrava algum cansaço e Kongo encontrou melhor a distancia do combate e usando seu bom boxe acertava mais golpes na trocação. Com cada lutador vencendo um assalto, o terceiro round definiria o vencedor do duelo. Porém, o ritmo da peleja caiu consideravelmente, pois os atletas já demonstravam bastante cansaço. Faltando três minutos para o fim do combate, o árbitro descontou um ponto de Cheick Kongo que segurava insistentemente o calção de Travis Browne no clinch. Sabendo que precisava atacar o francês conectou bons socos, mas sem continuidade e ainda foi derrubado nos últimos segundos da luta. No final, os três árbitros marcaram 28×28, decretando o empate.


Claude Patrick domina James Wilks e vence na decisão

Na primeira luta do card principal, o canadense Claude Patrick dominou o inglês James Wilks durante todo o duelo. Mostrando boa variedade no jogo de chão, Patrick levou o combate para o solo logo no inicio do primeiro assalto e trabalhou a passagem de guarda e fortes socos por cima. A fórmula se repetiu nos assaltos seguintes, onde novamente Claude procurava o clinch para derrubar e trabalhar por cima. No final, os três juízes laterais marcaram 30×27 para Claude Patrick

Spartan é finalizado

Segundo brasileiro a entrar no octógono, Vinicius “Spartan” também fez sua estréia no evento mais famoso do mundo. Diante do inglês Rob Broughton, o peso pesado da Chute Boxe começou bem o combate acertando os melhores golpes na luta em pé e dominando a luta no chão, controlando a meia guarda e dominando as costas do oponente. No último round, o atleta tupiniquim novamente foi para a queda, mas acabou pego em uma guilhotina, ele ainda conseguiu se defender, porém, Broughton encaixou um justo mata-leão.

Maldonado estréia com vitória no UFC
Primeiro brasileiro a subir no octógono, Fábio Maldonado estreou com o pé direito no UFC. Diante de James McSweeney, o atleta tupiniquim começou a luta em desvantagem contra o lutador inglês, que trabalhava com boas joelhadas. Porém, no último assalto, Maldonado mostrou seu boxe afiado e castigou McSweeney em pé, James foi ao chão e o brazuca terminou o castigo no ground and pound até o arbitro encerrar o combate.


Card Principal

Michael Bisping derrotou Yoshihiro Akiyama na decisão unânime dos juízes;

Carlos Condit derrotou Dan Hardy por nocaute no R1;

Mike Pyle derrotou John Hathaway na decisão unâmine dos juízes;

Travis Browne e Cheick Kongo terminaram empatados

Claude Patrick derrotou James Wilks na decisão unânime dos juízes;

 

Card Preliminar

Alexander Gustafsson finalizou Cyrille Diabate com um mata-leão no R2;

Rob Broughton finalizou Vinicius “Spartan” Queiroz com um mata-leão no R3;

Paul Sass finalizou Mark Holst com um triangulo no R1;

Spencer Fisher derrotou Kurt Warburton na decisão unânime dos juízes;

Fabio Maldonado derrotou James McSweeney por nocaute técnico no R3;

Deixe seu comentário