“Pezão” salva noite brasileira no Strikeforce

Pezão salva noite brasileira - Foto: Divulgação

Foi realizado na madrugada deste domingo (05), na  cidade de St. Louis, nos Estados Unidos, mais uma edição do Strikeforce. O card do show contou com 13 lutas, onde quatro atletas brasileiros estiveram em ação: Renato “Babalú”, Antônio “Pezão”, Fernando Bettega e Lucas Lopes.

 

Destes, apenas “Pezão” saiu vitorioso do octógono. O peso pesado brazuca conquistou sua décima quinta vitória na carreira ao nocautear o norte-americano Mike Kyle no segundo assalto. Após ser dominado nos primeiros cinco minutos de combate, chegando a sofrer um knockdown, “Pezão” começou o segundo assalto tomando a iniciativa das ações. Usando seu eficiente ground and pound, o brasileiro minou a resistência do norte-americano, que não apresentava a mesma contundência do início da luta. Depois de levar o combate para o chão e desferir diversos socos em Kyle, “Pezão” foi declarado vencedor por nocaute técnico.

 

“Graças a Deus consegui reverter a situação e ganhar a luta”, disse “Pezão” à TV americana.

Na luta principal da noite, Renato “Babalú” enfrentou o norte-americano Dan Henderson. O brasileiro começou a luta procurando evitar os golpes do adversário à curta e à média distância. Porém, Dan não deu chanches ao brasileiro e o nocauteou com 1 minuto e 53 segundos de combate. Esta foi a primeira vitória do norte-americano no Strikeforce desde sua contratação em dezembro do ano passado. “Hendo” terá agora a chance de disputar o cinturão dos meio-pesados da organização diante de outro brasileiro. Trata-se de Rafael “Feijão”, atual campeão da categoria no Strikeforce.
  

Brasileiros são derrotados no card preliminar
Já entre as lutas preliminares, o Brasil teve dois representantes que acabaram derrotados em seus combates. Lucas Lopes foi finalizado pela segunda vez consecutiva no Strikeforce. O algoz do brasileiro foi o norte-americano Cortez Coleman, que encaixou uma justa guilhotina forçando Lopes a desistir da luta com pouco mais de dois minutos de ação.

 

Outro atleta tupiniquim que foi derrotado nesta madrugada foi Fernando Bettega. O lutador, que estreava na organização, encontrou dificuldades no primeiro assalto de sua luta contra o norte-americano Wayne Phillips. Mas, nos dois assaltos restantes, o brasileiro mostrou poder de recuperação e equilibrou a disputa, que foi para a decisão do juízes.

 

Ao ouvir seu nome como vencedor do combate, Bettega comemorou sua primeira vitória no Strikeforce. Porém, minutos depois, os juízes realizaram uma recontagem em suas papeletas e voltaram atrás de sua decisão inicial. Resultado final: Wayne Phillips venceu na decisão dividida dos juízes.

Show de nocautes
Entre as lutas principais, dois grandes nocautes agitaram o o público. O inglês Paul Daley fez sua estréia na organização em grande estilo. “Semtex”, como é apelidado, nocauteou Scott Smith com pouco mais de 2 minutos de luta após acertar um gancho de esquerda que levou Smith desacordado ao solo. Já
Robbie Lawler reecontrou o caminho das vitórias após aplicar um duro nocaute no veterano Matt Lindland, também no primeiro assalto. Confira os resultados completos do Strikeforce: Henderson vs Babalu: 

  

Card principal

Dan Henderson derrotou Renato “Babalú” por nocaute no R1; 

Paul Daley derrotou Scott Smith por nocaute no R1;

Robbie Lawler derrotou Matt Lindland por nocaute no R1;

Antonio “Pezão” derrotou Mike Kyle por nocaute técnico no R2;

Ovince St. Preux derrotou Benji Radach na decisão unânime dos juízes;

 

Card preliminar

Wayne Phillips derrotou Fernando Bettega na decisão dividida dos juízes;

Justin Lawrence derrotou Max Martyniouk na decisão técnica unânime do juízes;

Patrick Cummins derrotou Terrel Brown por nocaute técnico no R1; 

Cortez Coleman finalizou Lucas Lopes com uma guilhotina no R1;

Matt Ricehouse derrotou Tom Aaron na decisão unânime dos juízes;

Mike Glenn derrotou Lee Brousseau por nocaute técnico no R1;

Booker DeRousse derrotou Coltin Cole por nocaute técnico no R2;

J.W. Wright finalizou Josh Epps com uma guilhotina no R1.

Deixe seu comentário