WEC-53: Pettis dá show e conquista cinturão dos leves

Com direito a bons combates e surpresa na luta principal, o WEC-53 encerrou com chave de ouro a história do World Extreme Cagefighting. A organização, que se fundirá com o UFC em 2011, realizou nesta quinta-feira (16) sua última edição e consagrou o jovem Anthony Pettis. O lutador de apenas 23 anos surpreendeu o favorito Ben Henderson para se sagrar o novo campeão dos leves. Com o triunfo, Pettis terá o direito de enfrentar o dono do cinturao até 70 quilos do Ultimate, que sai do confronto entre Frankie Edgar e Gray Maynard no UFC-125, para unificação dos títulos em 2011. Em outro combate válido por cinturão, Dominick Cruz não deu chances para a “zebra” e derrotou Scott Jorgensen na decisão unânime dos juízes, defendendo com sucesso o titulo dos pesos galos.

O programa de lutas do WEC-53 contou com a participação de dois brasileiros, ambos atuando no card preliminar. Renan Barão conseguiu sua segunda vitória na organização diante de Chris Carias e Yuri Marajo debutou com o pé direito ao nocautear Ricardo Lamas

Com direito a show, Pettis vence Henderson

Logo no inicio da luta, Ben Henderson começou melhor, trabalhando as combinações diante de um acuado Antonny Pettis. Mas já no segundo assalto, o desafiante conseguiu impor seu jogo e chegar em boas posições na luta de chão, quase encerrando a peleja no terceiro assalto, após tentar encaixar um mata-leão, bem defendido por Henderson. No quarto round, Ben se recuperou e os atletas travaram um assalto equilibradíssimo, com inversões de posições na luta de chão e excelente troca de golpes na luta em pé. No último e decisivo round, um momento mágico, com um dos golpes mais espetaculares da historia do esporte. Pettis partia para o ataque, enquanto Henderson recuava. Num rápido movimento, Anttony se apoiou na grade, como se caminhasse sobre ela, e aplicou um lindo chute na cabeça do campeão, que caiu em knockdown. O desafiante partiu para encerrar a peleja com socos, mas Henderson se levantou rápido e conseguiu evitar nocaute, porém não conseguiu evitar a derrota. No final, vitória de Anthonny Pettis na decisão unânime dos juízes. (48×47, 48×47, 49×46)

Sem sustos, Cruz defende cinturão dos galos

Mostrando ampla superioridade na luta, Dominick Cruz dominou os cinco assaltos diante de Scott Jorgensen e defendeu com sucesso o cinturão dos pesos galos do WEC. Com o resultado, Cruz passa a ser o primeiro campeão da categoria até 61 quilos do UFC, já que os eventos se fundirão em 2011. Durante o confronto, Dominick trabalhou com bastante movimentação e golpes de encontro, diante de um oponente que não conseguia encaixar seus seu jogo. Mesmo com superioridade na trocação, Cruz abusou do arsenal de quedas e trabalhou com bastante propriedade no chão. No final, vitória na decisão unânime dos juízes (50×45, 50×45, 50×45)

Cerrone finalizaHorodecki

Donald Cerrone comprovou no WEC-53 que é um dos melhores pesos leves da organização. Diante do duro Chris Horodecki, o “Cowboy”, como é conhecido,  começou bem a luta na trocação, mas usou bem seu arsenal de quedas para derrubar Horodecki e trabalhar bem por cima, onde quase finalizou no primeiro round. Já sabendo que o caminho para vitória era no chão,  Cerrone não perdeu tempo e levou o duelo para o chão no segundo assalto e trabalhou tentando a finalização, depois de tentar aplicar uma omoplata, bem defendida por Chris, Donald encaixou um justíssimo triangulo que forçou a desistência do oponente.

Shalorus vence Palaszewski na decisão
No primeiro combate do card principal, Bart Palaszewski e Kamal Shalorus fizeram um duelo equilibrado. Nos dois assaltos iniciais, iraniano Shalorus conseguiu impor suas quedas e trabalhar por cima com socos, de onde somou pontos. No último round, porém, Palaszewski conseguiu manter a peleja em pé e conectou os melhores golpes na trocação. No final, vitória de Kamal Shalorus na decisão dividida dos juízes (30×27, 28×29, 29×28)

Marajo nocauteia na estreia

O brasileiro Yuri Marajo estreou no WEC em sua última edição, mas mostrou que pode fazer história no UFC. No confronto contra Ricardo Lamas, o atleta tupiniquim iniciou a luta se defendendo da trocação do adversário, mas rápido no contragolpe, o brazuca seu boxe para encerrar a peleja.

Renan Barão finaliza rápido

Primeiro brasileiro a subir no octógono, Renan Barão precisou de pouco mais de três minutos para conquistar sua segunda vitória no evento. Diante de Chris Cariaso, o brasileiro colocou seu jiu-jítsu em pratica. Depois de tentar um chute, o atleta norte-americano escorregou e Renan não perdeu a oportunidade. Manteve o combate no chão e rapidamente chegou as costas para encerrar o duelo com um mata-leão.

Card principal
Anthony Pettis derrotou Ben Henderson na decisão unânime dos juízes (disputa do cinturão dos pesos leves);
Dominick Cruz derrotou Scott Jorgensen na decisão unânime dos juizes (disputa do cinturão dos pesos galos);
Donald Cerrone finalizou Chris Horodecki com um triangulo no R2;
Kamal Shalorus derrotou Bart Palaszewski na decisão dividida dos juízes;
 
Card preliminar
Danny Downes derrotou Tiequan Zang na decisão unânime dos juízes;
Shane Roller finalizou Jamie Varner com um mata-leão no R1;
Bras Pickett derrotou Ivan Menjivar na decisão unânime dos juízes;
Danny Castillo derrotou Will Kerr por nocaute no R1;
Yuri “Marajó” derrotou Ricardo Lamas por nocaute no R1;
Renan “Barão” finalizou Chris Cariaso com um mata-leão no R1;

Deixe seu comentário