Anderson Silva dá show e nocauteia Vitor Belfort

A expectativa para a luta foi grande, mas o combate durou pouco mais de três minutos e Anderson Silva mostrou porque é considerado o melhor lutador de MMA do mundo. Com um lindo pisão, o “Spider” nocauteou o compatriota Vitor Belfort, defendendo com sucesso o cinturão dos médios do Ultimate. O duelo foi a atração principal do UFC-126, evento realizado neste sábado (6) em Las Vegas, nos Estados Unidos. O programa de lutas contou ainda com a participação de outro brasileiro. Carlos Eduardo “Tá Danado” começou bem, mas acabou superado pelo norte-americano Jake Ellenberger na decisão dividida dos juízes. Outro destaque do show foi Jon Jones, que finalizou Ryan Bader e terá a chance de disputar o cinturão da divisão de meio-pesados contra o brasileiro Mauricio “Shogun” Rua.

Anderson nocauteia Vitor e comprava que o “Fenômeno” é ele
A luta do século, como foi chamado o confronto, começou bastante estudada. Enquanto Anderson girava pelo octógono, Vitor dominava o centro da área de combate. Os atletas ficaram mais de dois minutos sem trocar golpes. Na metade do assalto, porém, Belfort parte para o ataque, acerta os primeiros socos e consegue derrubar Silva, que se levanta rápido e a luta volta em pé. Com desvantagem no duelo, Anderson Silva mostrou porque é o melhor lutador do mundo. Com um lindo pisão no queixo, o “Spider” surpreende Vitor e o nocauteia aos 3min29seg de luta. Com o resultado, o brasileiro defende pela oitava vez seu cinturão e emplaca sua décima terceira vitória consecutiva no UFC.

Jones finaliza Bader e disputa cinturão contra Shogun

Em menos de dois assaltos, Jon Jones mostrou porque é considerado a maior promessa da divisão de meio-pesados do UFC. No duelo das revelações diante de Ryan Bader, Jones não deu chances para seu oponente e controlou todo o combate. No primeiro assalto, Jon levou a luta para o chão e dominou a peleja, com golpes no corpo e tentativas de encaixar um estrangulamento. Já no segundo assalto, o domínio foi na luta em pé, onde ele mostrou sua variedade de ataques, com chutes altos, baixos e ótima variação de golpes de boxe. Perdido no combate, Bader chama a luta para o chão caindo por baixo, mas Jon mostra versatilidade, rapidamente passa a guarda e encerra o duelo com uma linda guilhotina. Ao final da luta, para surpresa de todos, Joe Rogan, o apresentador do evento, anunciou que Rashad Evans, desafiante ao cinturão do brasileiro Mauricio Shogun, está lesionado e Jon Jones terá a chance de disputar o titulo.


Griffin vence Franklin em luta movimentada

Demonstrando amplo vigor físico, Forrest Griffin fez um duelo disputado diante de Rich Franklin. Nos dois primeiros assaltos, o vencedor da primeira temporada do The Ultimate Fighter, se aproveitou de escorregões de Rich para levar a peleja para o chão e somar pontos trabalhando socos por cima. Já no terceiro round, o combate se manteve em pé e a troca de golpes franca deixou a peleja indefinida, mas com bom controle da luta durante a maioria do tempo, Forrest faturou o confronto na decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28, 29×28).

“Tá Danado” luta bem, mas perde para Jake Ellenberger
Primeiro brasileiro a subir no octógono, Carlos Eduardo “Tá Danado” começou bem o combate contra Jake Ellenberger. Com um impressionante jogo de chão, o atleta tupiniquim surpreendeu o norte-americano no inicio do combate, com bom controle na luta de solo e tentativas de finalização, “Tá Danado” levou ampla vantagem no assalto inicial. Porém, no segundo round, Ellenberger voltou disposto a evitar as quedas do brazuca e com aplicou fortes joelhadas que atingiram Carlos Eduardo, que ficou perdido após os golpes, mas conseguiu se manter na peleja. Já no último e decisivo assalto, o lutador norte-americano não quis se arriscar e usou golpes de boxe na longa distância e algumas quedas, mas sem manter a disputa no chão. No final, vitória de Jake Ellenberger na decisão dividida dos juízes (27×30, 29×28, 29×28)


Torres estreia com vitória no UFC

Miguel Torres estreou com o pé direito no UFC. Depois de reinar por muito tempo no WEC, o pupilo de Carlson Gracie espantou de vez a má fase e emplacou sua segunda vitória consecutiva, se recuperando as perdas recentes no World Extreme Cagefighting (WEC). Diante de Antonio Banuelos, o faixa-preta usou bem sua envergadura para soltar jabs no rosto do oponente e somar pontos nos dois primeiros assaltos. Já Banuelos não se abria, mantendo sua postura defensiva até os instantes finais do combate, quando partiu para o tudo ou nada e acertou alguns golpes em Torres, porém já era tarde. No final, vitória de Miguel Torres na decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27, 30×27)

Confira os resultados completos do evento:

Card Principal

Anderson Silva derrotou Vitor Belfort por nocaute no R1;
Forrest Griffin derrotou Rich Franklin na decisão unânime dos juízes;
Jon Jones finalizou Ryan Bader com uma guilhotina no R2;

Jake Ellenberger derrotou Carlos Eduardo “Tá Danado” na decisão dividida dos juízes;

Miguel Torres derrotou Antonio Banuelos na decisão unânime dos juízes;


Card Preliminar
:

Donald Cerrone finalizou Paul Kelly com um mata-leão no R2;

Chad Mendes derrotou Michihiro Omigawa na decisão unânime dos juízes;

Demetrious Johnson derrotou Norifumi Yamamoto na decisão unânime dos juízes;
Paul Taylor derrotou Gabe Ruediger por nocaute no R2;

Kyle Kingsbury derrotou Ricardo Romero por nocaute técnico no R1;

Mike Pierce derrotou Kenny Robertson por nocaute técnico no R2;

Deixe seu comentário