Overeem vence Werdum e avança no GP do Strikeforce

O peso pesado Alistair Overeem comprovou neste sábado, em Dallas, nos Estados Unidos, porque é considerado um dos melhores lutadores da categoria no mundo. Diante do brasileiro Fabrício Werdum, o lutador holandês, em uma luta sem grandes emoções, mostrou uma excelente defesa de quedas e bons golpes na trocação para derrotar o faixa-preta gaúcho na decisão unânime dos juízes. O combate foi válido pelas quartas de final do GP de pesos pesados do Strikeforce.

 

Entrando para o combate com a bandeira do Dallas Mavericks, time local campeão da NBA, Overeem ganhou o apoio do público antes mesmo do início da luta. Mas os gritos da torcida não fizeram o atleta holandês soltar sua pesada artilharia de socos desde o início. Com uma estratégia cautelosa, Alistair se manteve plantado, esperando as tentativas de queda de Werdum, e soltando bons golpes no contra-ataque. O brasileiro, por sua vez, andava para frente, acertava mais o adversário, mas sempre sem contundência. Com dificuldades na luta em pé, Fabrício buscava de maneira desesperada as pernas de Overeem, com todos os ataques sempre bem defendidos.

No segundo round, a historia se repetiu: Alistair, plantado, soltando socos no contra-ataque, e Fabrício, insistentemente, se jogando no solo, chamando o holandês para sua guarda. Com a falta de combatividade de ambos os atletas, o público vaiava o duelo, que se arrastou sem grandes emoções.

Já no último e decisivo assalto, novamente Overrem levava vantagem na luta em pé e até aceitou o combate de solo, onde se manteve por cima, sem correr muitos riscos. Faltando pouco mais de 20 segundos para o fim da peleja, o faixa-preta gaúcho, que estava em desvantagem nas papeletas dos juízes, partiu para o tudo ou nada e conseguiu encaixar um belo leg-lock. Overeem ainda tentou se defender, mas o gongo salvou o lutador holandês.No final, os juízes laterais decidiram, de forma unânime, pela vitória de Alistair Overeem (29×28, 30×27, 30×27). Com o triunfo, o lutador holandês garante vaga nas semifinais do torneio e medirá forças contra outro brasileiro: Antonio “Pezão” Silva, que havia derrotado o russo Fedor Emelianenko, em fevereiro

 

Barnett vence Rogers e também avança no GP
Na outra luta válida pelo GP de pesos pesados, o experiente Josh Barnnett mostrou que ainda merece muito respeito. O norte-americano, de 34 anos, não deu chances para o compatriota Brett Rogers, e depois de dominar o duelo no primeiro assalto, finalizou a peleja com um kata-gatame no segundo assalto. Com o triunfo, Barnett medirá forças contra o russo Sergei Kharitonov, na outra semifinal do torneio.

 

Brasileiros não vencem no card preliminar
O programa de lutas do Strikeforce contou ainda com mais dois brasileiros em ação, ambos atuando no card preliminar. Magno Almeida estreou na organização diante de Conor Heun e fez um duelo bastante equilibrado, mas ao final dos três rounds, os juízes laterais deram a vitória para o lutador norte-americano (29×28, 29×28, 29×28). Já Gesias Cavalcante buscava a reabilitação no evento diante de Justin Wilcox, já que em seu debute acabou derrotado por Josh Thomson. Porém, no segundo assalto, o atleta tupiniquim acertou, acidentalmente, o dedo no olho do norte-americano. Os médicos examinaram o atleta e como ele não tinha mais condições de prosseguir o duelo foi determinado como No Contest (sem resultado).

 

Confira abaixo os resultados completos do Strikeforce:

 

Card principal:

Alistair Overeem derrotou Fabrício Werdum na decisão unânime dos juízes;

Josh Barnett finalizou Brett Rogers com um kata-gatame no R2;

Jorge Masvidal derrotou KJ Noons na decisão unânime dos juízes;

Daniel Cormier derrotou Jeff Monson na decisão unânime dos juízes;

Chad Griggs derrotou Valentijn Overeem por nocaute técnico no R1;

 

Card preliminar:

Gesias Cavalcante e Justin Wilcox – No Contest. Gesias acertou o dedo no olho de Wlicox de forma acidental;

Conor Heun derrotou Magno Almeida na decisão unânime dos juízes;

Nah-Shon Burrell derrotou Joe Ray na decisão unânime dos juízes;

Todd Moore derrotou Mike Bronzoulis na decisão unânime dos juízes;

Isaac Vallie-Flagg derrotou Brian Melancon na decisão dividida dos juízes

Deixe seu comentário