UFC 132: Leben nocauteia Wand e Dominick Cruz defende cinturão

Um evento emocionante, com vários nocautes e lutas bastante movimentadas. Assim pode-se definir o UFC 132, show realizado na madrugada deste sábado (2), em Las Vegas nos Estados Unidos. No combate mais aguardado para os brasileiros, Wanderlei Silva retornou ao octógono depois de quase 18 meses afastado, mas o resultado não foi como a torcida esperava. Wand começou a luta tomando a iniciativa contra Chris Leben, mas acabou pego em uma sequência de socos e foi nocauteado em apenas 27 segundos de duelo. Mas o show não foi de todo ruim para os atletas nacionais. Atuando no card preliminar, Rafael dos Anjos foi rápido no gatilho para nocautear o duro George Sotiropoulos e garantir sua quarta vitória no Ultimate. No combate principal da noite, os pesos galos Dominick Cruz e Urijah Faber fizeram um duelo muito equilibrado e cheio de alternâncias, com Dominick levando a fatura na decisão dos juízes. Com o resultado, o norte-americano defendeu com sucesso o cinturão da categoria.

Em luta eletrizante Dominick Cruz vence Urijah Faber

Dominick Cruz e Urijah Faber comprovaram o acerto de Dana White, presidente da organização, em integrar a divisão de pesos galos do WEC ao UFC. Em uma luta bastante movimentada e cheia de alternâncias durante os cinco assaltos, o público foi ao delírio durante os 25 minutos de ação. Dominick usava a movimentação e sua maior envergadura para acertar o adversário, enquanto Faber trabalhava com socos no contra-ataque e tentava encurtar a distância para buscar a queda.  Cruz, com excelente volume de luta, levou vantagem nos dois primeiros rounds, mas sem desistir, Faber se recuperou na metade final do duelo, abrindo o jogo em busca da vitória. Urijah chegou a conseguir um knockdown no quarto assalto, com um belo cruzado de direita. No último round, já sentindo o ritmo alucinante da luta, Cruz encurtou a distância e preferiu não se arriscar e manteve a luta no clinch. Ao final, os três juízes laterais deram a vitória para Dominick Cruz (50×45, 49×46, 48×47), triunfo que valeu a primeira defesa de cinturão do UFC pelo lutador norte-americano.


Chris Leben nocauteia Wanderlei em 27 segundos

A volta de Wanderlei Silva ao octógono não foi da forma que o lutador brasileiro e sua enorme torcida esperava. Afastado dos combates desde fevereiro do ano passado, devido a uma grave lesão no joelho, Wand começou o duelo de forma agressiva diante de Chris Leben, aplicando golpes abertos no adversário. Mas o lutador brasileiro acabou pego num potente contra-ataque. Após dominar o pescoço de Chris, no clinch do Muay Thai, Silva foi surpreendido com uma sequência de uppercuts que o levaram ao chão. Com vários golpes devastadores no chão, Leben nocauteou Wand em apenas 27 segundos de combate

Tito Ortiz surpreende e finaliza Bader

Considerado como azarão nas bolsas de apostas, Tito Ortiz conseguiu surpreender a todos e enfim espantar a má fase em sua carreira. Diante de Ryan Bader, o ex-campeão do UFC  levava desvantagem na troca de golpes, onde sofria com chutes no joelho aplicados pelo adversário. Mas durante uma troca de golpes, o “Bad Boy de Huntington Beach” conseguiu levar o adversário ao chão e partiu pra cima. Bader ainda conseguiu se defender das potentes cotolevadas de Ortiz, mas acabou preso em uma justa guilhotina. Sem condições de se defender, Ryan desistiu do duelo. Com o resultado, Tito volta a conseguir uma vitória, resultado que não obtinha desde de 2006.

Condit vence Hyun Kim

Na primeira luta do card principal, Carlos Condit e Dong Hyun Kim fizeram uma luta estudada e cheia de alternâncias.  O lutador sul-coreano iniciou a luta tomando a iniciativa, colocando o adversário contra as grandes para buscar a queda, enquanto o norte-americano se mantinha na média distância para evitar ser derrubado. Depois de Kim conseguir derrubar o adversário, para surpresa de todos, em uma raspagem espetacular, Condit chegou a montada, mas não conseguiu estabilizar a posição para trabalhar com os socos por cima. No recomeço do combate em pé, em uma tentativa de queda do sul-coreano, Condit aplica uma linda joelhada voadora, que leva o adversário a knockdown. Sem perder tempo, Carlos aplica vários socos por cima e força o arbitro a interromper o duelo.

Guillard nocauteia Roller

A última luta do card preliminar, o norte-americano Melvin Guillard mostrou porque pode ser considerado um dos melhores atletas da divisão de pesos leves do UFC. Diante de Shane Roller, Guillard começou a luta de forma eletrizante, partindo para o ataque com um chute alto. Roller também não se intimidou e usava o contra-ataque para surpreender Melvin. Mas durante uma troca franca de golpes, Guillard conectou um cruzado curto de esquerda, que levou o oponente a knockdown. Sem perder tempo, o “Jovem Assasino”, como é conhecido o norte-americano, partiu para o ground and pound e forçou o árbitro a interromper a luta e decretar o nocaute técnico.


Rafael dos Anjos brilha no card preliminar
 Primeiro brasileiro a subir no octógono, Rafael dos Anjos fez bonito diante de George Sotiropoulos. Logo no início da luta, o faixa-preta carioca encurtou a distância e partiu para a troca franca de socos. Com um potente cruzado de direita, Rafael levou o grego naturalizado australiano ao chão. Sem perder tempo, o atleta tupiniquim partiu pra cima, mas o árbitro interrompeu o combate, já que Sotiropoulos não tinha condições de se defender. Com o triunfo, o brasileiro chega a sua quarta vitória no UFC, enquanto o australiano amarga sua segunda derrota em sequência.

Confira os resultados completos:

Card Principal

Dominick Cruz derrotou. Urijah Faber na decisão unânime dos juízes;

Chris Leben derrotou Wanderlei Silva por nocaute no R1;

Tito Ortiz finalizou Ryan Bader com uma guilhotina no R1;

Carlos Condit derrotou Dong Hyun Kim por nocaute no R1;

Dennis Siver derrotou Matt Wiman na decisão unânime dos juízes;

 

Card Preliminar

Melvin Guillard derrotou Shane Roller por nocaute no R1;

Rafael dos Anjos derrotou George Sotiropoulos por nocaute no R1;

Brian Bowles derrotou Takeya Mizugaki na decisão unânime dos juízes;

Aaron Simpson derrotou Brad Tavares na decisão unânime dos juízes;

Anthnoy Njokuani derrotou Andre Winner na decisão unânime dos juízes.

Deixe seu comentário