Overeem explica saída do GP e culpa a ZUFFA como principal responsável

Os fãs de MMA em todo mundo foram pegos de surpresa, na última segunda-feira (18), quando o holandês Alistair Overeem foi retirado do torneio de pesos pesados do Strikeforce. O lutador foi afastado da disputa por se recusar a enfrentar o brasileiro Antônio Pezão no próximo dia 10 de setembro, já que, segundo declarações do atleta, ele teria pouco tempo de preparação para o combate. Atual campeão do evento e considerado como um dos favoritos no torneio, Overeem não escondeu sua decepção com a organização do show.

“Claro que estou desapontado. Vencer o torneio foi o meu objetivo neste ano. Eles tinham que entender minha posição. Estou bastante desapontado e não sei como lidar com isso”, disse Overeem, em entrevista ao site norte-americano MMA Fighting. O lutador ainda explicou porque foi retirado do GP e fez questão de encerrar com todos os rumores surgidos nos últimos dias.

“Eu não gosto de falar sobre as negociações de meu contrato, mas os rumores sobre minha saída do GP são todos falsos. Todo mundo está tentando encontrar razões pelas quais fui retirado do torneio, mas posso dizer não é tão difícil”, disse Alistair, que explicou a situação.  “O Strikeforce me prometeu uma data no outono (norte-americano, entre os meses de outubro e novembro), eu saí de férias e começaria meu treinamento em agosto. Mas depois decidiram mudar a data e fazer em setembro. Eu tive que recusar a luta porque sei que é um tempo muito curto de preparação, então decidiram que o show teria que continuar com um dos suplentes”, explicou Overeem, que acusa a ZUFFA, empresa dona do UFC e que comprou o Strikeforce em março, de alterar a data para não atrapalhar os interesses comerciais do Ultimate.

“Eu não tenho certeza, mas meu palpite é que, quando a ZUFFA assumiu o Strikeforce ela tinha outros interesses. Se você olhar para o mês de outubro, o UFC fará três eventos e dois deles são grandes e tem lutas por cinturão. Com isso, eles não vão querer que uma semifinal de GP do Strikeforce seja transmitido ao vivo pelo Showtime sem venda de PPV”, disparou o lutador holandês, que espera retornar aos combates no próprio Strikeforce, em outubro.

“Eu gosto de estar lutando, e como eu te disse, estarei pronto de acordo com a primeira data que concordamos com o Strikeforce, que é em outubro “, encerrou.

Deixe seu comentário