Demian avalia meio-médios e espera ser o próximo desafiante

Em ótima fase na carreira, craque do jiu-jítsu se mostra confiante em disputar o cinturão dos meio-médios em 2017

Número três no ranking dos meio-médios, Demian Maia não tem dúvidas: ele vai disputar o cinturão da categoria. Em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS, o brasileiro falou sobre o atual cenário da divisão, quais são seus planos na organização e se mostrou otimista em relação a seus próximos passos. No entanto, ele admite que o empate no duelo entre Tyron Woodley e Stephen Thompson, realizado no UFC 205, em Nova York, possa o fazer esperar um pouco mais para receber a tão aguardada chance pelo cinturão.

Veja Também

D. Maia quer disputar o cinturão dos meio-médios em 2017. (Foto: Getty Images)
Demian Maia mostra confiança por luta pelo cinturão: “Tem que ser eu”
Demian vem de seis vitórias consecutivas no UFC. Foto: Divugacao
Demian Maia destaca nova mentalidade e aguarda chance pelo cinturão
Woodley manteve o cinturão dos meio-médios. (Foto: Getty Images)
UFC 205: Woodley empata com Thompson e mantém o cinturão dos meio-médios

“Eu acredito que o Woodley ganhou (o 1º, 3º e 4º rounds), até falei isso para ele depois da luta. (O empate) pode me atrapalhar caso eles (o UFC) queiram fazer a revanche, mas ainda não tem nada marcado, não falaram nada. Vamos ver o que vai acontecer nos próximos dias”, disse Demian.

Segundo Demian, um dos motivos que o fazem acreditar que será o próximo desafiante da categoria são as palavras de Dana White, presidente do UFC. “Ele (Dana White) falou isso na coletiva de imprensa logo após o UFC 205. Perguntaram de mim, e ele falou: ‘Na posição em que o Demian está agora, ele é o próximo. Se formos fazer a revanche, ele pode escolher entre esperar ou lutar’. Então foram palavras dele”, declarou o meio-médio brasileiro.

Questionado se consegue se manter tranquilo em relação a promessa feita por Dana, que tem o histórico de muitas vezes não cumprir com a palavra, Demian se mostrou confiante e exaltou a diretoria do UFC, dizendo que a organização sempre foi muito correta com ele. De quebra, afirmou que, no momento, não há outros nomes gabaritados para a disputa de cinturão.

“Consigo, porque eles nunca falharam com a palavra comigo. E também não tem ninguém para colocar (na disputa de título) sem ser eu ou o ‘Wonderboy’. Não tem nenhum outro atleta. Então, eu não acredito (que outro atleta seja escolhido). Até porque, como eu falei, o UFC nunca falhou com a palavra comigo até hoje”, concluiu Maia.

Aos 39 anos, Demian vem de seis vitórias consecutivas, a última delas diante de Carlos Condit, em agosto deste ano, por finalização no primeiro round.

Demian vem de seis vitórias consecutivas na categoria dos meio-médios. (Getty Images)

Demian vem de seis vitórias consecutivas na categoria dos meio-médios. (Getty Images)

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário