Retrospectiva: Os melhores nocautes de 2016

SUPER LUTAS especial traz os melhores nocautes do UFC em 2016

Vannata aplicou lindo chute rodado em Makdessi. (Foto: Getty Images)

Vannata aplicou lindo chute rodado em Makdessi. (Foto: Getty Images)

O ano de 2016 já faz parte dos livros e o calendário do UFC na temporada passada foi encerrado na última sexta-feira (30), com a brasileira Amanda Nunes ‘atropelando’ Ronda Rousey na luta principal do UFC 207, realizado em Las Vegas (EUA).

Para iniciar 2017 em grande estilo, o SUPER LUTAS preparou um especial para relembrarmos o que de melhor aconteceu no UFC em 2016, separamos os cinco melhores nocautes do ano passado:

Lando Vannata x John Makdessi


Há menos de seis meses, Lando Vannata era quase um anônimo perante ao grande público de MMA. Contudo, bastaram apenas duas apresentações para o norte-americano de 24 anos se tornar destaque em todo mundo.

Veja Também

McGregor e Diaz travaram duelo épico em Las Vegas (EUA). Foto: Divulgação/UFC
Retrospectiva: As Melhores lutas de 2016
Cro Cop encerrou a carreira aos 43 anos. Foto: Divulgação/UFC
Aos 43 anos, Mirko Cro Cop anuncia aposentadoria do MMA
Bomba e Lovato assumiram namoro. (Foto: Reprodução / Montagem Combate.com)
Demi Lovato troca Luke Rockhold por lutador brasileiro

Após estrear dando sufoco em Tony Ferguson, número dois no ranking dos leves, Vannata voltou a chamar a atenção ao aplicar um nocaute cinematográfico em John Makdessi, no UFC 206, em dezembro. Com uma felicidade rara, o “Groovy” acertou um preciso chute rodado no rosto do rival, que caiu estatelado, com os braços duros.

Dan Henderson x Hector Lombard


Dan Henderson provou, aos 45 anos, o motivo pelo qual seu poder de nocaute sempre foi muito respeitado pelos adversários. Mesmo vindo de uma série de seis derrotas em oito lutas, o lendário agora ex-lutador registrou um dos highlights mais bonitos de sua carreira ao apagar Hector Lombard no UFC 199, em junho passado.

Na ocasião, após perder o primeiro round, com direito a knockdown sofrido, Hendo se recuperou e encerrou a peleja na segunda etapa com uma rara combinação de golpes: chute alto de direita seguido de uma violentíssima cotovelada, que deixaram o cubano apagado no chão.

Yair Rodriguez x Andre Fili

Conhecido pelos golpes plásticos que costuma apresentar durante suas lutas, Yair Rodriguez fez, mais uma vez, jus a fama. E quem pagou o preço foi o peso pena Andre Fili, produto da academia Team Alpha Male.

Abrindo o card principal do UFC 197, em abril, o mexicano campeão do TUF America Latina não tomou conhecimento de Fili e liquidou a fatura com um violento chute voador, deixando o rival completamente entregue no solo.

Anthony Johnson x Glover Teixeira

Nunca, em hipótese alguma, fique ‘plantado’ em frente aos punhos de Anthony Johnson. Dono de um dos ‘punchs’ mais poderosos de todo o plantel de lutadores do Ultimate, o “Rumble” é um daqueles casos que pode definir o combate em um golpe singular e de forma rápida.

E foi exatamente dessa maneira que ele despachou Glover Teixeira no UFC 202, em agosto, em confronto que serviu como uma espécie de ‘eliminatória’ para definir o próximo desafiante dos meio-pesados. Com apenas 13 segundos, Johnson acertou um forte golpe de direita em cheio no queixo do brasileiro, que caiu sem reação.

Paige VanZant x Bec Rawlings

Engana-se quem pensa que Paige VanZant é somente um rostinho bonito no octógono. A beleza da loira é incontestável, é verdade, mas suas qualidades técnicas como lutadora também não deixa a desejar.

Bec Rawlings que o diga. No UFC on Fox 22, realizado em agosto, a jovem de 22 anos mostrou toda sua agressividade ao aplicar um lindíssimo chute voador na adversária, que ainda recebeu uma saraivada de golpes no chão antes do juiz interromper o combate.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário