Aos 37 anos, Tim Kennedy anuncia sua aposentadoria do MMA

Peso médio anunciou, através de suas redes sociais, que está pendurando as luvas

Kennedy deixa o MMA aos 37 anos. (Foto: Getty Images)

Kennedy deixa o MMA aos 37 anos. (Foto: Getty Images)

O peso médio Tim Kennedy anunciou nesta terça-feira (17) que está se apostando do MMA. Através de um grande texto publicado em suas redes sociais, o ex-militar agradeceu o carinho dos fãs e dos colegas de profissão, mas lembrou de sua última luta, quando foi nocauteado por Kelvin Gastelum no UFC 205, em novembro de 2016, para afirmar que seu corpo, aos 37 anos, não corresponde mais da forma que ele gostaria, e, sendo assim, a decisão de pendurar as luvas seria a mais coerente no momento.

Veja Também

Brunson vai enfrentar A. Silva no UFC 208, dia 11 de fevereiro. (Foto: Getty Images)
Brunson manda recado a Anderson Silva e afirma: “Tudo que preciso é de um golpe”
BJ (centro) é consolado por Parillo (dir) (FOTO: Jeff Bottari/Getty Images)
Técnico de BJ Penn quer ver ex-campeão aposentado
Dana (foto) criticou Floyd Mayweather. Foto: Josh Hedges/UFC
Dana provoca Mayweather e recebe réplica dura: ‘Só um empregado’

“Eu me senti como se estivesse em câmera lenta o jogo inteiro. Eu me senti cansado pela primeira vez em uma luta. Eu sou o cara que está sempre em forma. Eu trabalhei mais do que nunca para essa luta. Mas eu não era mais eu. Meu cérebro sabia o que fazer, mas meu corpo não respondia. Eu assisti outros lutadores chegar aqui. Eu vi outros lutadores fingir que eles não estavam aqui. Eu não serei um deles”.

“Quero agradecer a todos os meus adversários. Ferro afia ferro e toda grande vitória ou derrota esmagadora ocorreu porque havia alguém que treinou duro e teve a coragem de me encontrar no octógono. Quero chamar alguns caras em particular. Para Luke Rockhold e Jacaré: vocês me deram duas lutas que pediam tudo o que eu tinha. Ambos me fizeram melhor e espero ter feito o mesmo por você. Espero que vocês dois mantenham esse cinturão do Strikeforce nos seus ombros e voltem ao topo. Para Robbie Lawler: você me bateu com mais força do que qualquer um já teve. Sério, isso realmente doeu. Para Roger Gracie: Meu treinamento para sua luta lembrou-me que eu amo o jiu-jítsu. Obrigado por isso. Para Rafael Natal: Teve muita coragem para aceitar a luta nas tropas. Eu sempre vou te agradecer por isso e torcer por você toda vez que você lutar. Para Michael Bisping: Eu nunca quis vencer ninguém mais do que eu queria vencê-lo, e que me motivou a fornecer a melhor versão de mim mesmo. Boa sorte para você seguir em frente, campeão. (…) Eu amo todos vocês. Obrigado por ouvir. E obrigado mais do que tudo por me dar a oportunidade de fazer o que eu amo por todos esses anos”, escreveu o agora ex-lutador.

Tim Kennedy deixa o MMA com um cartel profissional de 18 vitórias e seis derrotas. No Ultimate, acumulou três triunfos e dois reveses: venceu Roger Gracie, Rafael Sapo e Michael Bisping em sequência, mas foi nocauteado por Yoel Romero e Kelvin Gastelum em seus compromissos mais recentes. Ele chegou a disputar o cinturão do extinto Strikeforce em duas oportunidades, contra Ronaldo Jacaré e Luke Rockhold, mas acabou sendo superado em ambas.

Confira a postagem completa de Tim Kennedy (em inglês): 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário