Cigano revela que Werdum voltou a recusar revanche entre os dois

Ex-campeão também não gostou de provocações do compatriota

Cigano (esq) e Werdum (dir) são desafetos declarados. (Foto: Produção SUPER LUTAS / Getty Images)

Cigano (esq) e Werdum (dir) são desafetos. (Foto: Produção SUPER LUTAS / Getty Images)

Sem adversário para o UFC Halifax do dia 19 de fevereiro, Júnior Cigano revelou que seu desafeto Fabricio Werdum voltou a recusar uma luta com ele. Os dois têm uma rivalidade que vai para fora do octógono e já trocaram farpas publicamente em inúmeras oportunidades.

Veja Também

Miocic fez sua primeira defesa de cinturão contra Overeem, em setembro de 2016. (Foto: Getty Images)
Miocic se revolta com UFC e reclama de salário: “Não é justo”
Brunson vai enfrentar A. Silva no UFC 208, dia 11 de fevereiro. (Foto: Getty Images)
Brunson manda recado a Anderson Silva e afirma: “Tudo que preciso é de um golpe”
Peña está a uma vitória de disputar título Foto: Josh Hedges/UFC
Julianna Peña garante que tem receita para vencer Amanda Nunes

Cigano iria enfrentar Stefan Struve na luta principal do evento canadense, mas o holandês se machucou e foi obrigado a deixar o combate. Com a notícia, o Ultimate teria procurado Werdum, que não quis enfrentar o desafeto com pouco mais de um mês para treinar.

“Por enquanto, até onde eu sei, continuo neste evento. O UFC está procurando um adversário e estou torcendo para que eles possam encontrar alguém que seja relevante para a gente. É a segunda vez em um mês que Werdum nega. Assim que o Struve anunciou sua lesão, ligaram para ele e ele recusou de novo. É uma situação que me deixa triste, é uma perda de tempo e não tenho mais tempo para perder. Estou bastante chateado e frustrado com toda essa situação”, comentou Cigano, ao site UOL.

O ex-campeão acusou ainda seu rival de ter sido homofóbico ao tentar provocá-lo. “Vai Cavalo” disse ao site do canal Combate, em tom de brincadeira, que Cigano não havia saído do armário e, por isso, falava tanto nele.

“Eu ri, né? Ele parece aquelas crianças de oito anos brigando na escola e chamando o amiguinho de ‘veado’. Achei extremamente desnecessário. Tenho muitos amigos que são gays e ficaram ofendidos com essa situação. Isso para mim não foi ofensa, não sou e não preciso provar nada para ninguém. Mas tenho muitos amigos, sim. Aliás, a campeã do mundo do UFC, Amanda Nunes, também é assumidamente gay. Acho que ele foi extremamente ofensivo”, lamentou.

Os dois ex-campeões já se enfrentaram antes, em 2008, no UFC 90. Na ocasião, Cigano fazia sua estreia no Ultimate e venceu por nocaute no primeiro round. Werdum deixou a organização pouco depois e foi lutar no Strikeforce, voltando apenas em 2012, iniciando uma caminhada que o levou ao cinturão dos pesados.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário