Werdum ataca Cigano e faz desafio: “Vou mostrar que ele é um guri de m****”

Gaúcho nega estar ‘fugindo’, sugere luta por cinturão interino dos pesados e propõe duelo à moda antiga em academia do rival

F. Werdum (foto) desafiou Cigano por luta pelo cinturão interino. Foto: Divulgação

F. Werdum (foto) desafiou Cigano por luta pelo cinturão interino. Foto: Divulgação

A rivalidade entre Fabrício Werdum e Junior Cigano ganhou ainda mais força. Após Cigano afirmar que o rival teria se recusado a enfrentá-lo no UFC Halifax, dia 19 de fevereiro, foi a vez do gaúcho se pronunciar a respeito da situação. Irritado, Werdum disparou contra o compatriota e fez dois desafios: primeiro, uma luta pelo cinturão interino dos pesados. Na sequência, propões um duelo à moda antiga, na academia de Cigano.

Veja Também

Cigano não luta mais no UFC Halifax (Foto: Getty Images)
Sem adversário, Júnior Cigano não lutará mais no UFC Halifax
Cigano (esq) e Werdum (dir) são desafetos declarados. (Foto: Produção SUPER LUTAS / Getty Images)
Cigano revela que Werdum voltou a recusar revanche entre os dois
Dana esfriou os planos de Amanda. (Foto: Divulgação)
Dana revela que Werdum se negou a lutar com Cigano e Overeem

“Vi que o Stipe Miocic está com problema no contrato, está querendo aumentar a bolsa para renovar, então se ele não lutar, como eu sou o primeiro colocado do ranking, eu desafio o Cigano para uma luta pelo cinturão interino. E não é só isso. Depois dessa luta, independentemente do resultado, eu vou à academia dele (American Top Team) para lutarmos lá dentro, eu e ele, negócio de homem mesmo, para acabar essa palhaçada de falar que eu estou fugindo. Vou mostrar para ele quem é que foge, mostrar como era nas antigas, mostrar que ele é um guri de merda que chegou ontem e está se fazendo de bobo. Quem ganhar essa luta a portas fechadas vai ter direito de postar o resultado nas redes sociais para a galera ver quem é quem”, declarou o gaúcho, em entrevista ao site ‘Portal do Vale Tudo’.

Questionado sobre como seria o combate sugerido na academia, Fabrício explicou que seguiria as normas dos primórdios do Vale Tudo: sem regras de round ou tempo.

“Vou ligar para o Libório (líder da ATT), que é meu amigo, o respeito muito, e como sinal de respeito, avisá-lo que estou chegando com a minha equipe para lutar com o Cigano. Pego o avião com o Rafael Cordeiro e meu irmão e vou à academia dele fazer uma luta a portas fechadas, até alguém bater ou nocautear, não tem tempo, não tem round, não tem nada, nem esse negócio de parar porque não está aguentando, porque está cansado. Só para quando alguém bater ou for nocauteado, na moda antiga mesmo”, desafiou.

Para encerrar, Werdum voltou a provocar Cigano, chamando-o de retardado, fazendo alusão as duas derrotas sofridas pelo catarinense diante de Cain Velasquez. “Ele fica falando besteira, dizendo que eu sou uma mentira que deu certo, e eu vou mostrar para ele que não é assim. Ele está pensando que eu sou aquele lutador do passado, mas eu vou mostrar a realidade para ele. Esse é o desafio que eu estou lançando para o Cigano, que está retardado, só fala besteira, acho que é efeito das pancadas que ele tomou do Cain Velásquez”, concluiu.

Os dois ex-campeões já se enfrentaram antes, em 2008, no UFC 90. Na ocasião, Cigano fazia sua estreia no Ultimate e venceu por nocaute no primeiro round. Werdum deixou a organização pouco depois e foi lutar no Strikeforce, voltando apenas em 2012, iniciando uma caminhada que o levou ao cinturão dos pesados.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário