Pai de McGregor admite ter sido contra carreira do filho como lutador

Tony McGregor, pai do campeão dos leves do UFC, disse que era contra a vontade do irlandês no início de carreira

Tony McGregor admitiu que estava errado em relação ao futuro do filho. (Foto: Reprodução)

Tony McGregor admitiu que estava errado em relação ao futuro do filho. (Foto: Reprodução)

Conor McGregor é hoje, sem sombra de dúvidas, a maior estrela do MMA mundial. Campeão peso leve (até 70kg) do UFC, o irlandês está acostumado a sofrer com a desconfiança desde cedo. Isso porque Tony Ferguson, pai de Conor, revelou que não acreditava, pelo menos no início, que o filho pudesse trilhar um caminho de sucesso no esporte.

Veja Também

Pacquiao (foto) não acha que Conor resiste a Mayweather Foto: Divulgação
Manny Pacquiao ‘entra na fila’ para enfrentar McGregor no boxe
Mayweather (esq.) e Conor (dir.): luta deve rolar ainda em 2017 Foto: Reprodução
McGregor provoca Mayweather após oferta de US$ 15 milhões
Mayweather receberá multa caso Conor não bata o peso Foto: Divulgação/Showtime
Mayweather afirma que só volta a lutar se for contra McGregor

“Eu não achei que fosse algo que ele poderia fazer como carreira. Era assim até que eu vi ele no Cage Warriors. Quando seu oponente foi chamado, eu vi aquilo preto, aquela música e luzes vindo. Olhei o cara e ele era mais maduro em anos do que o Conor, ele deveria ter 25, 26 ou 27 anos. E eu pensei: ‘nossa, esse é o adversário do meu filho’. Então eles anunciaram o Conor e Conor veio com a música. Mas quando ele desceu a rampa eu não vi um menino ali, eu vi um homem”, revelou Tony, em entrevista ao canal ‘BT Sport’, completando que admitiu que estava errado em sua primeira avaliação.

“Isso sempre me vem, meu menino virou um homem. Isso me vem a todo momento. Ele acertou. Não é sempre que um pai admite isso. Mas meu filho estava certo e seu pai estava errado. Ali eu sabia que ele tinha uma carreira”, concluiu.

A primeira luta profissional de MMA de Conor McGregor foi em março de 2008, quando nocauteou Gary Morris. A estreia no Cage Warriors, evento citado pelo pai do irlandês, ocorreu dois anos mais tarde, em novembro de 2008. Na ocasião, foi finalizado por Joseph Duffy, que hoje também atua no UFC. A estreia no Ultimate foi em 2013, quando nocauteou Marcus Brimage. De lá para cá, realizou mais dez lutas, somando nove vitórias e apenas uma derrota.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário