Werdum critica chance pelo título de Cigano e o compara a McGregor

Brasileiro ainda negou ter medo de enfrentar o compatriota

J. Cigano (esq) venceu primeiro duelo com F. Werdum (dir) (FOTO: Josh Hedges/Getty Images)

J. Cigano (esq) já venceu F. Werdum (dir) (FOTO: Josh Hedges/Getty Images)

Fabricio Werdum rompeu o silêncio sobre a polêmica com Júnior Cigano e criticou o fato de o UFC ter dado ao compatriota uma chance pelo título. Ele negou também ter tido “medo” de enfrentar o rival, após recusar por duas vezes a revanche. O primeiro duelo entre os dois ocorreu em 2008, no UFC 90, quando Cigano, então estreante no Ultimate, nocauteou Werdum no primeiro round.

Veja Também

KLB está fora do UFC 208. (Foto: Getty Images)
Vetado por Comissão de Nova York, Luis KLB está fora do UFC 208
Bisping (esq) e Romero (dir) vão se enfrentar pelo cinturão (Foto: Reprodução Images/Produção: SUPER LUTAS)
Romero sugere aposentadoria de Bisping, que responde: “Você trapaceia”
Fiziev (dir) desvia de chute FOTO: Reprodução
Vídeo: Lutador esquiva de chute ‘à la’ Matrix e ‘quebra’ a internet

“Eu imaginava que receberia a chance pelo cinturão após a luta com o Velásquez cair. Eu sou o primeiro do ranking e o Cain é o segundo. O Cigano vem de vitória, mas não luta há algum tempo. Se for confirmada a luta dele com o Miocic, não há nada que eu possa fazer. Vou apenas pedir para lutar no mesmo dia”, comentou Werdum, ao site norte-americano MMA Junkie, ressaltando que não tem medo do rival.

“Me confunde quando os fãs falam que eu estava com medo do Cigano. Não existe isso. Luto há 20 anos. Se tivesse correndo dele, eu nem teria este emprego. Faço isso porque gosto. Já lutei com os melhores do mundo, por quê teria medo do Cigano? Não preciso lutar, não estou desesperado, tenho uma vida estabelecida já. Estou em outra fase da minha vida”, ressaltou.

As provocações do rival também não caíram bem com Werdum. O peso pesado garantiu que suas piadas em direção ao compatriota foram apenas em resposta ao que Cigano disse em entrevistas e nas mídias sociais. Para “Vai Cavalo”, Dos Santos está tentando se tornar o Conor McGregor brasileiro.

“Quando o Cigano era mais discreto, o pessoal gostava mais dele. Agora eu vejo nas redes sociais que ele mudou muito, quer virar o McGregor brasileiro. Ele quer ser alguém que não é. Não sou amigo dele, mas vejo que isso não lhe cabe. Ele quer ser o falador, provocar e isso aconteceu comigo também quando era inexperiente”, disse.

Deixe seu comentário