Aos 41, Anderson Silva pretende lutar por mais sete anos

Brasileiro falou também de luta com Brunson e do desejo de enfrentar Conor McGregor

Anderson (foto) volta no UFC 208 Foto: Brandon Magnus/UFC

Anderson (foto) volta no UFC 208 Foto: Brandon Magnus/UFC

Veja Também

UFC 198 foi o último evento numerado no Brasil (FOTO: Josh Hedges/Getty Images)
Ultimate voltará ao Brasil no dia 3 de junho para o UFC 212
Amanda explicou o pedido de desculpas para Ronda. (Foto: Getty Images)
Amanda explica desculpas a Ronda: “Eu era a campeã e não tinha o crédito”
Aldo também reiterou sonho de lutar boxe (Foto: Divulgação/UFC)
Aldo não vê chance de vitória de McGregor sobre Mayweather

Mesmo aos 41 anos e com duas derrotas seguidas pela primeira vez no UFC, Anderson Silva não mostra sinais de estar sequer pensando em aposentadoria. O ex-campeão peso médio disse que se vê lutando por muito mais tempo, até sete anos, quando teria 48.

“Eu penso em honrar meu contrato com o UFC sim. Nós temos muitas lutas para fazer ainda e, com o apoio do UFC e da minha família, eu quero continuar lutando, talvez por mais sete anos”, comentou o Spider, em conferência por telefone antes do UFC 208.

Anderson volta ao octógono no dia 11 de março, quando enfrenta Derek Brunson no UFC 208. Apesar de elogiar seu adversário, o brasileiro admitiu novamente que segue buscando uma luta contra Conor McGregor.

“A luta com o Brunson é boa para minha história no UFC. É um grande desafio, como tudo em minha vida (…) A luta com o Conor seria histórica para o UFC e eu o respeito muito, ele mudou tudo no esporte. Não quero desrespeitá-lo, apenas me desafiar. Respeito ele, mas acho que é o grande show, a grande luta para o resto da minha vida”, encerrou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário