Anderson chama Jones de “irmão mais novo” e lamenta não ter enfrentado GSP

Brasileiro disse que nunca pensou em enfrentar o ex-campeão dos meio-pesados, a quem garante ter um carinho muito grande

A. Silva (foto) volta ao UFC em neste sábado (11). Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC

A. Silva (foto) volta ao UFC em neste sábado (11). Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC

Ex-campeão dominante dos médios (até 84kg) por quase sete anos, Anderson Silva era tido como imbatível em seu auge no UFC. Talvez por isso, era comum o nome de ‘Spider’ estar especulado em ‘superlutas’ contra campeões de outras categorias, especialmente dois nomes: Georges St. Pierre e Jon Jones, ex-campeões dos meio-médios e meio-pesados, respectivamente.

Veja Também

Camões (esq) está confiante para o retorno de Anderson (dir). (Foto: Getty Images)
Treinador garante ‘Spider’ motivado: “Estou vendo o Anderson do passado”
D. White (dir) elogiou A. Silva (esq) (FOTO: Jeff Bottari/Getty Images)
Dana White elogia Anderson Silva e o compara a Tom Brady
Brunson foi só elogio a 'Spider'. (Foto: Getty Images)
Na véspera do duelo, Brunson exalta Anderson: “É o mais perigoso do MMA”

No entanto, se dependesse do brasileiro, apenas um desses duelos poderia ter saído do papel. De acordo com ele, um combate com ‘Bones’, a quem se refere como ‘irmão mais novo’, sequer foi cogitado, mas lamenta não ter dividido o octógono com GSP.

“A luta contra o Jon Jones nunca ventilamos, porque ele é um amigo, a quem tenho um carinho muito grande. É como se fosse meu irmão mais novo. O GSP tem os motivos dele para não continuar lutando. Ficou no ar essa coisa de lutarmos. É uma pena, porque seria um espetáculo imensurável para os fãs de MMA. Não aconteceu. O futuro ainda é promissor para o esporte, para mim e para todos os atletas que se apresentam no UFC. Vamos aguardar os próximos capítulos”, declarou, em entrevista ao ‘Canal Combate’.

Sem vencer oficialmente desde outubro de 2012, Anderson Silva tentará afastar a má fase contra Derek Brunson no UFC 208, neste sábado (11), no Brooklyn (EUA). Ao todo, á são cinco lutas sem resultado positivo, com quatro derrotas e um ‘No contest’. Sua atuação mais recente foi em julho de 2016, quando foi superado por Daniel Cormier no UFC 200.

UFC 208

CARD PRINCIPAL
Peso pena: Holly Holm x Germaine De Randamie
Peso médio: Anderson Silva x Derek Brunson
Peso médio: Ronaldo Jacaré x Tim Boestch
Peso meio-pesado: Glover Teixeira x Jared Cannonier
Peso leve: Dustin Poirier x Jim Miller
CARD PRELIMINAR
Peso meio-médio: Randy Brown x Belal Muhammad
Peso mosca: Wilson Reis x Yuta Sasaki
Peso leve: Nik Lentz x Islam Makhachev
Peso mosca: Ian McCall x Jarred Brooks
Peso pesado: Marcin Tybura x Justin Willis
Peso médio: Ryan LaFlare x Roan Jucão
Peso pena: Rick Glenn x Phillipe Nover

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário