UFC 208: Wilson Reis vence japonês e fica próximo de cinturão; Jucão é dominado por LaFlare

Wilson Reis bate o japonês Yuta Sasaki e fica perto do cinturão, enquanto Jucão foi dominado por Ryan LaFlare

Reis (esq) venceu a terceira consecutiva nos moscas. (Foto: Getty Images)

Reis (esq) venceu a terceira consecutiva nos moscas. (Foto: Getty Images)

A primeira vitória brasileira no UFC 208, realizado neste sábado (11), no Brooklyn (EUA), veio através do peso mosca Wilson Reis, que superou Yuta Sasaki na decisão unânime dos juízes (triplo 29×28) e engatou seu terceiro triunfo consecutivo na organização (6-2), ficando próximo de uma disputa de cinturão contra o campeão Demetrious Johnson. O japonês, por sua vez, perdeu a terceira em cinco lutas na companhia.

Veja Também

OCTOGONO_UFC
UFC 208 – Anderson Silva x Derek Brunson – Resultados
R. Nogueira acredita em vitória de A. Silva (FOTO: Josh Hedges/Getty Images)
Exclusivo: Minotauro elogia motivação de Anderson e fala do futuro do UFC no Brasil

A luta

Sasaki começou o duelo pressionando Wilson, que não demorou para levar a luta para o chão, mas por pouco tempo, já que o japonês consegui se levantar na sequência. Com a luta em pé novamente, Wilson ensaiou alguns golpes antes de entrar em queda novamente. Dessa vez, caiu na meia-guarda e ficou trabalhando por cima, tentando a raspagem. Yuta, no entanto, se defendeu bem e trouxe o brasileiro para guarda, evitando as ações de Reis até o fim do round.

Wilson voltou para o segundo round disparando um forte chute nas pernas do adversário, para, na sequência, aplicar outra queda. No chão, o brasileiro raspou e foi para as costas, tentando o mata-leão. Sasaki, no entanto, fez boa raspagem e ficou novamente em pé. Dessa vez foi o japonês que tentou a queda, mas o brasileiro se defendeu bem e voltou a ficar por cima, na guarda do rival. Reis foi novamente para as costas, dominando o combate. Wilson tentava encaixar o mata-leão, mas Sasaki se defendeu de maneira correta. Nos segundos finais, Yuta até conseguiu se levantar, mas foi novamente quedado.

Ciente da vantagem nos rounds anteriores, Wilson voltou para a última etapa pressionando e buscando a queda logo nos primeiros momentos, mas o japonês conseguiu permanecer em pé. Reis conectou bom golpe no rosto do adversário e completou com uma boa queda. Sasaki voltou a ficar em pé, mas com o brasileiro grampeado em suas costas, contra a grade. Wilson, porém, não estava muito a fim de permanecer e quedou novamente. Contudo, Sasaki surpreendeu, raspou e foi para as costas do brasileiro, tentando encaixar um mata-leão, mas não teve tempo para trabalhar.

Belal Muhammad leva a melhor sobre Randy Brown

Muhammad venceu a segunda no UFC. (Foto: Getty Images)

Muhammad venceu a segunda no UFC. (Foto: Getty Images)

Na última luta do card preliminar, Belal Muhammad derrotou Randy Brown por decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27, 29×28) e voltou a vencer. Apesar de ter entrado na luta de última hora, Belal surpreendeu o norte-americano e anotou sua segunda vitória em quatro lutas na organização. Brown amargou o segundo revés em cinco lutas no Ultimate.

Islam Makhachev não da chances para Nick Lentz 

Makhachev 'passeou' contra Lentz. (Foto: Getty Images)

Makhachev ‘passeou’ contra Lentz. (Foto: Getty Images)

Com uma atuação irretocável, Islam Makhachev não deu chances para Nick Lentz e venceu na decisão unânime dos juízes (30×25, 30×25, 30×27). Com as quedas em dia, o russo dominou os três rounds na base das quedas e grudou o adversário com as costas no chão durante os 15 minutos, mostrando grande superioridade no jogo de chão. Essa foi a terceira vitória em quatro lutas de Makhachev no UFC, enquanto Lentz sofreu a quinta derrotas em 17 lutas na franquia.

Rick Glenn supera Phillipe Nover na decisão dividida 

Glenn (dir) superou Nover (dir) por pontos. (Foto: Getty Images)

Glenn (dir) superou Nover (dir) por pontos. (Foto: Getty Images)

Na segunda luta da noite, Rick Glenn derrotou Phillipe Nover por decisão dividida dos juízes (29×28, 27×30, 29×28), em duelo válido pela categoria dos penas. Após três rounds equilibrados, Glenn levou vantagem no jogo em pé e anotou sua primeira vitória na organização, após estrear com revés para Evan Dunham, em setembro passado. Nover, por sua vez, foi derrotado pela terceira vez consecutiva e corre sério risco de demissão.

Ryan LaFlare domina Roan Jucão e vence por pontos 

LaFlare (dir) dominou Jucão (esq). (Foto: Getty Images)

LaFlare (dir) dominou Jucão (esq). (Foto: Getty Images)

Na primeira luta da noite, melhor para Ryan LaFlare, que dominou Roan ‘Jucão’ Carneiro e venceu na decisão unânime dos juízes (30×26, 30×27, 29×28). Essa foi a sexta vitória do americano na organização – todas por pontos -, enquanto o brasileiro amargou sua segunda derrota em quatro lutas em sua segunda passagem pelo Ultimate.

O duelo começou com Ryan LaFlare cercando o brasileiro no octógono, disparando um chute na linha de cinturão, bem defendido por Jucão, que respondeu na mesma medida.

LaFlare seguiu insistindo nos chutes na linha de cintura, sem muito sucesso. Roan passou a circular no cage, tentando sair do raio de ação do americano. Jucão tentou levar a luta para o chão, mas LaFlare se defendeu bem e caiu por cima com a guarda passada. No solo, pouca efetividade de ambos os lados. O duelo voltou a ficar em pé no minuto final, com o americano controlando até o gongo soar.

O segundo round começou da mesma maneira que o primeiro: LaFlare pressionando e conectando bons golpes. Um cruzado de esquerda acertou em cheio o brasileiro, que foi a knockdown. LaFlare entrou na guarda do brasileiro e seguiu disparando cotoveladas em Jucão, que apenas se defendia. Apesar da vantagem por cima, LaFlare, talvez preocupado com o jiu-jítsu do brasileiro, se levantou. Mas por pouco. O brasileiro, recuado na grade, levou outro cruzado de esquerda e caiu de novo. O americano voltou a ficar por cima e golpeou até o round acabar.

LaFlare voltou pressionando Roan e disparando alguns golpes no vazio. O brasileiro, por sua vez, respondeu com dois jabs e cruzadão, mas também passou no vazio. LaFlare arriscou outro chute alto, que passou raspando da cabeça de Jucão. Os dois clincharam e LaFlare tentou uma queda no sacrifício, mas Jucão defendeu e ficou por cima, na meia-guarda. Jucão raspou e tentou a finalização, em um último ato em busca da vitória, mas não teve tempo para trabalhar.

CARD PRELIMINAR

Belal Muhammad derrotou Randy Brown por decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27, 29×28)

Wilson Reis derrotou Yuta Sasaki na decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28, 29×28)

Islam Makhachev derrotou Nick Lentz por decisão unânime dos juízes (30×25, 30×25, 30×27)

Rick Glenn derrotou Phillipe Nover por decisão dividida dos juízes (29×28, 27×30, 29×28)

Ryan LaFlare derrotou Roan Jucão por decisão unânime dos juízes (30×26, 30×27, 29×28)

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário