Holloway promete tomar o Rio de Janeiro e destronar “rei” Aldo

Campeão interino enfrenta o brasileiro pela unificação do título dos penas, em junho, no UFC 212

Holloway é o campeão interino dos penas. (Foto: Getty Images)

Holloway é o campeão interino dos penas. (Foto: Getty Images)

Campeão linear do peso pena do UFC, José Aldo terá a oportunidade de unificar o título contra Max Holloway, dono do cinturão interino da divisão. Os dois se enfrentam no UFC 212, em 3 de junho, no Rio de Janeiro. Se depender do havaiano, porém, quem irá sair com a coroa de melhor lutador até 66 kg. do mundo será ele, e não o “rei” José Aldo.

Veja Também

Anderson falou sobre opções para o UFC 212 (Foto: UFC)
Em desabafo, Anderson Silva pede respeito e crava: “Sou o melhor do mundo”
Lima é um dos participantes do TUF 25. (Foto: Getty Images)
Com brasileiro na lista, UFC divulga lutadores selecionados para o TUF 25
Holm não concordou com derrota para De Randamie. (Foto: Getty Images)
Holly Holm entra com recurso para anular derrota para De Randamie

Nem o fato de Aldo já ter defendido seu título por três vezes no Rio, com vitórias sobre Chad Mendes (duas vezes) e Chan Sung Jung, desanima Holloway. O campeão interino garante que, como “rei” da divisão, irá ao reinado de outro “rei” e tomará o local, vencendo o brasileiro em sua própria casa.

“Isto é o que os reis fazem. Reis vão para os reinos de outros reis e assumem o controle do local. Isso é o que eles fazem e isso é o que eu planejei fazer no dia 3 de junho. Eu vou lá e vou mostrar a todos por que eu sou um rei. E que melhor lugar para fazê-lo do que em seu quintal, em seu próprio reino?”, indagou Holloway ao programa “Submission Radio”.

Max Holloway conquistou o título interino dos penas ao nocautear Anthony Pettis na luta principal do UFC 206, em dezembro do ano passado. No total, o havaiano tem 10 vitórias seguidas, a maior série invicta de todos os tempos da categoria no Ultimate. Entre seus principais triunfos estão a finalização sobre Cub Swanson e os nocautes sobre Charles Oliveira e o próprio Pettis, além de êxitos por decisão sobre Ricardo Lamas e Jeremy Stephens.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário