Aldo diz que rival não é completo e crava: ‘99% de chance de vencer’

Brasileiro fará primeira defesa do novo reinado de campeão dos penas contra Max Holloway, perigoso striker havaiano

J. Aldo fará defesa de cinturão contra Holloway (Foto: Getty Images)

J. Aldo fará defesa de cinturão contra Holloway (Foto: Getty Images)

José Aldo volta ao octógono em 3 de junho para o UFC 212, no Rio de Janeiro. No evento, o campeão peso pena fará sua primeira defesa de cinturão no novo “reino” contra Max Holloway, atual campeão interino. O brasileiro fez uma análise do jogo do havaiano, destacando a envergadura do rival, mas ressaltando que não o acha um lutador completo.

“Ele é um atleta alto sim, mas tenho uma boa envergadura também. Então, se não empata, são poucos centímetros que têm de diferença. Na altura ele pode levar alguma vantagem, mas não o vejo um atleta especialista em alguma habilidade. Ele é um bom kickboxer, é versátil em cima de disso, mas tem um jiu-jítsu mais ou menos. Não é um atleta completo, mas é bem agressivo e perigoso“, comentou Aldo em entrevista ao programa “Giro Combate”.

Lutando no Rio de Janeiro pela quarta vez com o Ultimate, Aldo conta com o apoio da torcida carioca para unificar o título dos penas e seguir como campeão, na segunda fase de seu “reino”, interrompido brevemente após a derrota para Conor McGregor, mas reconquistado de forma interina contra Frankie Edgar no UFC 200 e definitiva alguns meses depois após o UFC tirar o título do irlandês por inatividade. Para o brasileiro, o torcedor carioca faz com que ele tenha 99% de chance de derrotar Holloway.

Lutar no Brasil sempre tem um gosto especial, lutar para os fãs brasileiros, para os seus amigos, onde você treina, onde você mora, tem um fator diferencial nisso. Fico bem feliz, e sei que tem 99% de chegar lá dentro e vencer”, encerrou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário