Mario Yamasaki admite erro em nocaute de Lewis sobre Browne

Árbitro brasileiro permitiu que Lewis conectasse golpes extras em Browne na luta principal do UFC Halifax

D. Lewis nocauteia T. Browne (FOTO: Josh Hedges/Getty Images)

Lewis nocauteia Browne sob o olhar de Yamasaki (FOTO: Josh Hedges/Getty Images)

O árbitro Mario Yamasaki foi criticado duramente após o fim da luta principal do UFC Halifax, no último domingo (19). O brasileiro esperou muito para interromper o combate, que teve a vitória por nocaute de Derrick Lewis sobre Travis Browne. Lewis esteve por cima de Browne e conectou vários socos, mesmo com o rival apagado. Só depois de dois ou três golpes, Yamasaki interrompeu o duelo. Dois dias depois, ele admitiu o erro, mas explicou o acontecido.

Veja Também

D. Lewis nocauteia T. Browne (FOTO: Josh Hedges/Getty Images)
Vídeo: Assista ao nocaute brutal de Lewis sobre Browne no UFC Halifax
Lewis disparou provocações contra Browne após vitória. (Foto: Getty Images)
Após nocaute brutal, Lewis provoca Browne: “Cadê a gostosa da Ronda Rousey?”
C. McGregor tem focado treinos no boxe (FOTO: Brandon Magnus/UFC)
Cuidado, Floyd! McGregor posta vídeo de treino de boxe nos Estados Unidos

“Logo no momento da luta, eu já sabia que tinha permitido dois socos extras. Mas o tempo de reação dos pesos pesados é diferente de um lutador mais leve. Então quando Lewis conectou o soco que apagou Browne, ele conseguiu conectar mais dois antes de eu interromper a luta. Mas, claro, eu devia ter parado a luta um pouco mais cedo. Todos têm seus dias, e eu não posso dar desculpas”, explicou Yamasaki ao site norte-americano “MMA Fighting”.

Depois da luta, Lewis chegou a agradecer Mario Yamasaki por ter permitido que ele conseguisse dar golpes extras em Browne, a quem acusou de bater em mulher, por conta de um caso de polícia em que o peso pesado foi acusado de violência doméstica contra a ex-esposa.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário