À la Cyborg, Villante é absolvido pela USADA em caso de doping

Adversário de Shogun no UFC Fortaleza, Villante foi inocentado após ser flagrado em um exame realizado em janeiro

Villante foi inocentado pela USADA. (Foto: Getty Images)

Villante foi inocentado pela USADA. (Foto: Getty Images)

Mais um lutador foi absolvido pela USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos) após ser flagrado em um exame antidoping. Trata-se de Gian Villante, próximo adversário de Maurício Shogun no UFC Fortaleza, que acontece dia 11 de março. O peso meio-pesado recebeu uma isenção retroativa por uso terapêutico (TUE, na sigla em inglês) após testar positivo em teste antidoping realizado no dia 18 de janeiro, fora do período de competição. A substância encontrada foi a “vilanterol”, mas Villante alegou ter feito o uso de um inalador chamado Breo Ellipta – que contém a substância – em virtude de problemas respiratórios.

Veja Também

Cyborg deve disputar o cinturão em sua próxima luta (Foto: Getty Images/UFC)
USADA explica a absolvição de ‘Cyborg’ em caso de doping
Cyborg se irritou com nova campeã do UFC. Foto: Josh Hedges
Cris Cyborg recebe isenção e está livre das acusação de doping
Shogun (foto) vem de vitória sobre Corey Anderson Foto: Josh Hedges/UFC
Maurício Shogun pega Gian Villante no UFC Fortaleza

Na última semana, Cris Cyborg passou por situação semelhante: a brasileira foi absolvida após ser constatado que a substância encontrada em seu organismo fazia parte de um medicamento prescrito pelo médico para tratar uma desordem endócrina. Com isso, o órgão de controle antidopagem dos Estados Unidos concedeu a isenção retroativa e a lutadora está livre para voltar a competir.

Confira o comunicado divulgado pela USADA sobre Gian Villante

Após uma investigação minuciosa sobre as circunstâncias em torno do uso por Villante de vilanterol, que incluiu o processo de aplicação retroativa TUE, a Usada determinou que o atleta tinha uma condição médica aguda inequivocamente diagnosticada para a qual o uso de vilanterol é consistente com o padrão de cuidados. Além disso, foi determinado que o uso a curto prazo do inalador Breo Ellipta estava dentro da recomendação terapêutica do fabricante e tinha a intenção de retornar o atleta a um estado normal de saúde sem fornecer um benefício de melhoria de desempenho. 

Finalmente, outras alternativas terapêuticas permitidas não foram bem sucedidas no controle da condição do atleta. Como o pedido de TUE de Villante foi concedido retroativamente, sua declaração de uma substância proibida e seu subsequente teste positivo não resultará em uma violação da política antidoping. Consequentemente, Villante permanece elegível para competir no UFC Fight Night Card em Fortaleza, Brasil, em 11 de março de 2017”.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário