Após nocaute brutal, Edson Barboza pede por revanche contra Ferguson

Depois de nocautear Dariush no UFC Fortaleza, brasileiro que enfrentar novamente Ferguson, que o finalizou em 2015

Barboza (esq) foi finalizado por Ferguson (dir) em 2015. (Foto: Jeff Bottari/UFC)

Barboza (esq) foi finalizado por Ferguson (dir) em 2015. (Foto: Jeff Bottari/UFC)

Um dos principais destaques do UFC Fortaleza, realizado no último sábado (11), quando nocauteou Beneil Dariush com uma linda joelhada voada, Edson Barboza já definiu quem quer enfrentar em seu próximo confronto. Número 5 no ranking dos leves, o brasileiro quer se vingar da derrota sofrida para Tony Ferguson, em dezembro de 2015.

Veja Também

Barboza (dir) nocauteou Dariush (esq) no segundo round. (Foto: Buda Mendes / UFC)
Vídeo: Assista ao nocaute espetacular de Edson Barboza no UFC Fortaleza
E. Barboza vem de três vitórias seguias (Foto: Buda Mendes/UFC)
Gastelum, Barboza, Trator e Borrachinha levam bônus de perfomance no UFC Fortaleza
Shogun nocauteou Villante no terceiro round. (Foto: Buda Mendes / UFC)
UFC Fortaleza: Shogun tem atuação segura e nocauteia Villante no fim

“Depois dessa vitória de hoje, quero ir mais longe. Estou feliz , amo o que eu faço. Luto contra os melhores do mundo. E quero uma revanche como Ferguson agora. A última luta com ele peguei faltando apenas quatro semanas e se o UFC me desse essa oportunidade, seria cinco rounds de guerra, pode ter certeza”, disse Barboza, em entrevista coletiva após seu último triunfo.

Questionado sobre sua atuação, Edson foi sincero em admitir que demorou para engrenar no combate, mas ressaltou a qualidade de seu adversário. “Demorou para que eu encaixasse nessa luta. E o Dariush é muito técnico. Mas no segundo round eu comecei a encontrar meu jogo. Notei que ele deixava a guarda mais aberta e calculei pra cabeça dele estar bem ali na hora da joelhada. Eu havia treinado isso”, declarou o lutador, que completou dizendo que está pronto para conquistar o título da divisão, que atualmente pertence ao irlandês Conor McGregor.

“Sinto que estou no caminho e já posso brigar pelo cinturão. Quero muito que o UFC me dê essa oportunidade”, concluiu.

Aos 31 anos, Barboza atravessa um bom momento na carreira, com três vitórias consecutivas – antes de Dariush, ele venceu Anthony Pettis, em abril de 2016, e Gilbert Melendez, em julho, ambos por decisão unânime. Sua última derrota foi justamente para Ferguson. Ao todo, são 17 lutas realizadas na companhia, com 13 resultados positivos e quatro negativos.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário