Viscardi é suspenso por dois anos, e alega inocência em caso de doping

Brasileiro foi suspenso pela USADA em março de 2016, após ser flagrado com substância proibida no período de luta

Viscardi disse ser inocente após ser flagrado pela USADA Foto: Divulgação/UFC)

Viscardi disse ser inocente após ser flagrado pela USADA Foto: Divulgação/UFC)

Viscardi Andrade é mais um dos tantos lutadores que foram suspensos pela USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos). Após ser flagrado com uma substância proibida em seu organismo em março de 2016, o brasileiro recebeu dois anos de suspensão. No entanto, ele garante que é inocente, e um ano após sua punição, ainda tenta provar na justiça que não cometeu nenhuma ilegalidade.

Veja Também

Dana revelou recusa de US$ 4 bilhões pelo Ultimate. (Foto: Josh Hedges/UFC)
Dana admite que McGregor x Mayweather deve acontecer: “Há muito dinheiro envolvido”
Wand vai enfrentar Sonnen em junho (Foto:Josh Hedges/UFC)
Wanderlei comemora duelo contra Sonnen: “Vou meter a porrada nele”

“A punição é de dois anos, mas, desde que saiu a notícia, estou brigando e tentando descobrir qual foi a substância que falhou no exame. A culpa é do laboratório credenciado, que até perdeu a credencial, que deu falso positivo. Fui testado várias vezes, fiz um outro exame em dezembro de 2016 e estamos pressionando para que eles admitem o erro. O problema é que, se eles admitirem que erraram e o resultado deu falso positivo, vão ter que abrir para vários outros lutadores testados no laboratório, no período. Está difícil, estamos tentando uma última ficha e a esperança é voltar ainda esse ano. Por isso, sigo treinando porque, se perder mais dois anos, no auge da carreira, é complicado”, afirmou Viscardi, em entrevista ao site Combate.com.

Viscardi faz questão de ressaltar que o problema é apenas com a USADA, e não com o Ultimate. De acordo com o peso meio-médio, a organização tem dado o apoio necessário para tentar solucionar o caso.

“O UFC está me dando total apoio, eles estão sempre de prontidão e ajudando a gente com tudo. O problema, de fato, é a USADA. Houve falha no laboratório e, se eles liberarem pra gente, vão ter que liberar pra todo mundo. E eles não querem que isso aconteça. Isso está travando tudo e, pelo andar de todo o processo, é difícil que role algum tipo de reversão da decisão”, concluiu.

Participante do TUF Brasil 2, Viscardi Andrade acumula quatro lutas no UFC, com três vitórias e uma derrota. Sua última atuação foi em março de 2016, quando bateu Ricard Walsh por pontos no UFC Brisbane, realizado na Austrália. Ele estará liberado para voltar a competir em março de 2018.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário