Bisping detona ‘último’ pedido de Belfort: ‘Ele é um covarde’

Brasileiro pensou em pedir CM Punk para sua luta de despedida

Bisping voltou a reclamar de Belfort Foto: Josh Hedges/UFC

Bisping voltou a reclamar de Belfort Foto: Josh Hedges/UFC

O inglês Michael Bisping é um dos maiores críticos do brasileiro Vitor Belfort. Após reclamar do uso de TRT por parte do brasileiro e provocá-lo em várias oportunidades, o atual campeão dos médios do UFC foi duro com o Fenômeno, que indicou recentemente que gostaria de fazer sua luta de despedida contra CM Punk, que tem apenas uma luta (e uma derrota) no MMA.

Veja Também

Primeira luta entre R. Gracie (esq) e M. Hughes (dir) foi em 2006 (Foto: Josh Hedges/UFC)
Royce Gracie ainda pensa em revanche com Matt Hughes
Gustafsson enfrenta  Glover em maio (Foto: Boris Streubel/UFC)
Gustafsson diz que duelo contra Glover será o “mais importante da carreira”
Dana revelou recusa de US$ 4 bilhões pelo Ultimate. (Foto: Josh Hedges/UFC)
Dana admite que McGregor x Mayweather deve acontecer: “Há muito dinheiro envolvido”

Ao saber da pedida de Vitor, que deve lutar no UFC 212, que ocorre no Rio de Janeiro, em 3 de junho, Bisping chamou o ex-rival (os dois lutaram em 2013, com vitória de Belfort por nocaute) de “covarde”.

“Esse é o tipo de covarde que o Vitor Belfort é. Esse é o tipo de covarde que tomou esteroides a vida inteira. Se você toma esteroides, você é um merda de um covarde porque você é tão mentalmente fraco que sente que você não consegue ir lá e lutar com pessoas nesse nível, porque você terá o seu traseiro chutado. Então você se preocupa, você olha e procura atalhos. Você procura como pode trapacear (…) O fato de que alguém teria tomado esteroides a vida inteira, então tem o seu traseiro chutado e desafia o CM Punk não me surpreende. Isso simplesmente dá volume ao personagem que o homem Vitor Belfort é”, disse em entrevista ao site norte-americano MMA Fighting.

Michael Bisping defenderá pela segunda vez seu título médio do UFC contra Georges St. Pierre, que retorna ao MMA após mais de três anos fora. A luta ainda não tem data, mas deve ocorrer no segundo semestre deste ano.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário