Comissão diz que Mayweather x McGregor ‘deve’ ser aprovada

Diretor da NSAC não crava, mas fala em probabilidades altas de luta ser aprovada, caso seja fechada

C. McGregor (esq) e F. Mayweather (dir) podem se enfrentar em breve (FOTO: UFC/Divulgação)

McGregor (esq) e Mayweather (dir) podem se enfrentar em breve (FOTO: UFC/Divulgação)

A superluta entre o campeão peso leve do UFC, Conor McGregor, e o multicampeão de boxe Floyd Mayweather está cada vez mais perto de ser realizada. Na última quarta-feira, o irlandês conseguiu sua licença de boxe na Comissão Atlética de Nevada, contanto que pague a multa estipulada, e um dirigente da agência disse que um duelo entre “Notorious” e “Money” provavelmente seria aprovado.

Veja Também

McGregor está liberado para lutar boxe em Las Vegas (FOTO: Steve Marcus/UFC)
McGregor tem multa diminuída e consegue licença de boxe
F. Werdum provocou inimigo (Foto: Josh Hedges/UFC)
Werdum responde a desafio de Luke Rockhold: ‘Não luto com galinhas’
Penn (esq) volta contra Siver (dir) (Fotos: UFC/Montagem: Super Lutas)
Após derrota na volta, BJ Penn pega Dennis Siver no UFC Oklahoma

Isso apesar de McGregor nunca ter lutado boxe profissionalmente, e Mayweather ter 49 vitórias e nenhuma derrota, reconhecido como um dos maiores nomes da história da nobre arte. Para Anthony Marnell, diretor da NSAC, a discrepância entre a experiência dos dois no boxe não seria empecilho para a aprovação do duelo.

“Não posso te dizer se nós aprovaríamos essa luta ou não, mas eu acredito que provavelmente sim. Nós gostaríamos de acompanhar o Conor para ver como ele se sai em um ambiente de boxe, mas é difícil de argumentar quando você tem o melhor boxeador de todos os tempos contra um dos melhores strikers do UFC. Se essa luta acontecer, e nós estamos apenas especulando, eu acho que seria difícil que ela não fosse aprovada”, comentou Marnell, à imprensa, após uma reunião da agência.

Para fechar sua licença de boxe, porém, McGregor precisa pagar a multa de US$ 25 mil e retirar uma ação legal posta na Justiça americana para que a NSAC diminuísse sua multa, originalmente de US$150 mil.

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário