Cormier, sobre luta com Anderson: ‘Mais fácil da minha carreira’

Campeão meio-pesado respondeu a comentários de que estaria mais lento ao falar sobre sua performance contra o Spider

Cormier dominou Anderson e venceu no UFC 200. Foto: Divulgação

Cormier dominou Anderson e venceu no UFC 200. Foto: Divulgação

O campeão meio-pesado Daniel Cormier não gostou das sugestões de que teria ficado mais lento com o passar dos anos e acabou provocando Anderson Silva, seu último adversário, e um dos melhores lutadores de todos os tempos. Os dois se enfrentaram no UFC 200, quando o brasileiro substituiu Jon Jones com dois dias de aviso, após o ex-campeão cair em teste antidoping.

Veja Também

Cormier e Johnson fazem revanche no UFC 210, dia 8 de abril. (Foto: UFC)
Cormier admite ‘cautela’ no início de revanche com Johnson
Woodley (foto) quer lutar pelo título dos médios Foto: Divulgação
Woodley se oferece para substituir GSP contra Bisping; inglês provoca
T. Ferguson lutaria no UFC 209 (FOTO: Jeff Bottari/UFC)
Ferguson ‘ignora’ Barboza e Khabib e pede luta com Nate Diaz

Em teleconferência com a imprensa antes do UFC 210, onde enfrenta Anthony Johnson, DC reagiu às críticas sobre sua rapidez falando sobre sua performance contra Anderson. Para Cormier, o duelo diante do ex-campeão dos médios foi o mais fácil de sua carreira.

“Eu enfrentei Anderson Silva com dois dias de aviso. E bati num cara que as pessoas consideram o melhor lutador de todos os tempos, fiz 30-26 em todos os cartões de pontuação, não houve perigo naquela luta. Foi a luta mais fácil da minha carreira. Não sei como eu fiquei mais lento. Aliás, eu coloquei ele para baixo quando quis”, disparou.

No UFC 210, Cormier colocará seu cinturão em jogo apenas pela segunda vez. Ele o conquistou em maio de 2015 diante do próximo adversário, Anthony Johnson. Em outubro do mesmo ano, fez luta parelha, mas superou Alexander Gustafsson na decisão. Em 2016, enfrentaria Jon Jones no UFC 197, mas se lesionou. “Bones” venceu Ovince St. Preux e se tornou campeão interino, mas perdeu o título ao ser flagrado no exame antidoping antes do UFC 200. Anderson Silva salvou a luta ao substituir Jones, mas foi dominado por DC.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário