Mousasi diz que Romero não lutará pelo cinturão por ‘não falar inglês’

"Ele não vai receber seu "title shot", porque ele é cubano e não fala inglês", declarou Mousasi sobre Romero

Mousasi (foto) não acredita que Romero disputará o titulo. Foto: Josh Hedges/UFC

Mousasi (foto) não acredita que Romero disputará o titulo. Foto: Josh Hedges/UFC

Número 5 no ranking dos médios, Gegard Mousasi é mais um lutador da elite que está de olho no cinturão de Michael Bisping. Com luta marcado contra Chris Weidman no UFC 210, dia 8 de abril, em Buffalo (EUA), o iraniano naturalizado holandês acredita que Yoel Romero, um de seus principais concorrentes na corrida pelo título, está em desvantagem por um motivo: não saber falar inglês.

Veja Também

Mousasi venceu suas últimas quatro lutas, sendo três por nocaute. (Foto:Josh Hedges/UFC)
Mousasi chama Weidman de arrogante e desdenha de Bisping: “É fraco”
Weidman perdeu o cinturão para Rockhold, em dezembro de 2015. (Foto: Getty Images)
Weidman mira luta pelo cinturão dos médios após duelo contra Mousasi

“É um concurso de popularidade. Yoel Romero é o próximo, mas ele não vai receber seu “title shot”, porque ele é cubano e não fala inglês (risos). Eu tenho que vencer essa luta para receber o “title shot”, declarou Mousasi, em teleconferência de promoção para o evento do próximo sábado.

Questionado a respeito das recentes declarações de Bisping, que ameaçou não enfrentar Georges St. Pierre se o canadense não voltar a lutar até julho, Mousasi admitiu que não acredita nas palavras dos inglês.

“Bisping só fala. Nada vai acontecer, ele vai esperar. Acho que ele não quer lutar com Yoel Romero, ele quer adiar isso o quanto possível. Ele quer ganhar dinheiro, não dá pra culpar o cara, ele quer cuidar da família, bom para ele. Mas o desafiante número 1 tem que receber o seu “title shot”, concluiu o lutador.

Aos 31 anos, Mousasi atravesse ótima fase na carreira, tendo vencido os últimos quatro duelos que realizou, três deles por nocaute. Sua última vitória foi sobre Uriah Hall, em novembro de 2016, no UFC Belfast. Ao todo, possui um extenso cartel com 41 triunfos, seis reveses e dois empates.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário