Arona de volta só em 2008

Juntamente com o anúncio hoje do primeiro evento da M-1 Global no dia 31 de dezembro, surgiram rumores de que o ex-lutador do Pride Ricardo Arona faria parte do card do show, com a possibilidade de fazer a luta principal contra Fedor. Sem lutar desde abril desse ano, quando foi nocauteado pelo camaronês Thierry Sokoudjou no Pride 34, Arona, tem constantemente seu nome envolvido nesse tipo de boato, uma vez que desde o fim da organização japonesa é um dos poucos lutadores considerados top que estão sem contrato. O GRACIEMAG.com foi atrás do faixa-preta para esclarecer a situação e saber qual será seu futuro real.

“Estou treinando bastante com a minha equipe em Niterói, venho me empenhando muito na parte de preparação física. Quanto a eventos, venho observando com cuidado o mundo do MMA, tenho proposta de 2 ou 3 eventos mas só voltarei ano que vem e espero fazer de 3 a 4 lutas”, disse o niteroiense.

Quando indagado sobre M-1 Global e Fedor, o atleta respondeu: “A M-1 Global me procurou para lutar esse evento de final de ano, mas estou com problemas pessoais e não poderei ir .Eles também me ofereceram luta em fevereiro e é uma grande possibilidade. Quanto ao Fedor ninguém me disse nada a respeito, lutaria amarradão, acho que o peso não seria problema, ou ele baixaria um pouco ou eu subiria”.

O GRACIEMAG.com quis saber ainda o palpite de Arona sobre a luta Wanderlei Silva x Chuck Liddell, marcada para 29 de dezembro. “Eu acho que a luta vai ser em pé, e acho que o Chuck tem um raio de ação maior e possui um jogo mais perigoso. O Wanderlei parte pra dentro e ele recua batendo, acho que em pé da o Chuck. Porém o Wanderlei tem mais recursos, as quedas e o chão são melhores, pode botar pra baixo assim como fez com o Mark Hunt. Pode dar qualque um, será uma luta decidida nos detalhes”, disse o faixa-preta.

Deixe seu comentário