Após derrotas, Weidman promete calar os críticos contra Mousasi

Norte-americano já venceu Anderson Silva, Lyoto Machida e Vitor Belfort, mas vem de duas derrotas consecutivas

C. Weidman (foto) fala com a imprensa antes do UFC 210 (Foto: Jeff Bottari/UFC)

C. Weidman (foto) fala com a imprensa antes do UFC 210 (Foto: Jeff Bottari/UFC)

Após começar sua carreira com 13 vitórias consecutivas, incluindo dois triunfos sobre Anderson Silva, as expectativas sobre Chris Weidman eram as mais altas possíveis. Porém, as primeiras críticas vieram com as duas derrotas consecutivas em suas últimas duas lutas, diante de Luke Rockhold e contra Yoel Romero.

Veja Também

C. Oliveira (foto) posa durante Media Day para o UFC 210 (Foto: Jeff Bottari/UFC)
No peso leve, Do Bronx pretende voltar aos penas depois do UFC 210
Cyborg quer disputar o cinturão do UFC (Foto: UFC)
Cansada de esperar, Cyborg cogita luta pelo cinturão interino dos penas
Kim (esq) e Covington (dir) se enfrentam em junho. ((Fotos: UFC/Montagem: Super Lutas)
Dong Hyun Kim enfrenta Colby Covington no UFC Cingapura

O ex-campeão dos médios revelou que está motivado pelo desafio de calar os críticos e pretende usar sua próxima luta, neste sábado (8) contra Gegard Mousasi no UFC 210, para mandar um recado àqueles que duvidam de sua capacidade.

“Mesmo que você não queira prestar atenção, você sabe o que as pessoas estão pensando. Amo ser motivado por pessoas que duvidam. Existem definitivamente muitas  pessoas que duvidam agora mesmo que pensam que eu estou acabado e há também as que pensam que estou longe de estar acabado. Isso me empolga e ajuda a me esforçar ainda mais em cada uma das atividades. Não apenas para me tornar o melhor que posso ser como para estar no topo e provar que algumas pessoas estavam erradas. Este é um ótimo lugar para se estar, é uma hora maravilhosa”, comentou Weidman ao site norte-americano Fox Sports.

Aos 32 anos, Weidman precisará mais do que uma vitória sobre Mousasi para voltar ao topo. Em sua ausência, Rockhold, responsável por lhe tirar o título dos médios, perdeu o cinturão para Michael Bisping, que o defendeu contra Dan Henderson e agora enfrenta Georges St. Pierre. Pelo menos por enquanto, o “All-American” está atrás de GSP, Ronaldo Jacaré e Yoel Romero.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário