Cormier ameaça Jon Jones: ‘É melhor ele não entrar no octógono comigo’

Campeão meio-pesado não gostou de saber que arquirrival estará presente ao UFC 210, neste sábado (8)

D. Cormier (foto) não gostou de saber que J. Jones estará no UFC 210 (Foto: Kevin Hoffman/UFC)

D. Cormier (foto) se irritou com J. Jones (Foto: Kevin Hoffman/UFC)

Campeão meio-pesado mesmo com derrota para Jon Jones, Daniel Cormier não consegue escapar da sombra do rival. Ao saber que “Bones” estará presente ao UFC 210, neste sábado (8), quando defende o título contra Anthony Johnson, DC fez uma ameaça ao ex-campeão, dizendo que era melhor para todos que ele não tente subir ao octógono e o desafie, caso Cormier passe novamente por Johnson.

Veja Também

Cormier irá lutar no UFC 214, no fim de julho (Josh Hedges/UFC)
Cormier volta a disparar criticas contra Jones: “Ele é um trapaceiro”
C. Weidman (foto) fala com a imprensa antes do UFC 210 (Foto: Jeff Bottari/UFC)
Após derrotas, Weidman promete calar os críticos contra Mousasi
D. Cormier (esq) não desviou o olhar de A. Johnson (dir) (Foto: Jeff Bottari/UFC)
Cormier e Johnson têm encarada tensa em evento antes do UFC 210

“Eu entendo que ele (Jon Jones) é daqui (Buffalo, NY, onde ocorre o UFC 210), entendo. Mas se eu fosse ele, na mesma situação que ele está, eu não apareceria (…) Ele não é bem-vindo ao octógono. Ainda está suspenso. Quando ele estiver livre da punição, então ele pode subir e me desafiar, mas se ele se atrever a subir ao octógono, algo de muito ruim vai acontecer”, reagiu Cormier, em entrevista à imprensa, nesta quinta-feira (6), reproduzida pelo site norte-americano MMA Fighting, adicionando que achava “triste” que Jones estava limitando seu potencial ao se colocar em situações ruins.

“Ele é o competidor mais talentoso que já enfrentei em minha vida. Ele é muito bom em todos os aspectos do MMA, mas para ele limitar seu próprio potencial e a história que ele estava construindo, é loucura, é triste. No fim do dia, tenho que me preocupar com uma pessoa e essa pessoa é Anthony Johnson. Vocês da mídia se preocupam com Jones, nós não”, encerrou.

Cormier começou sua carreira no peso pesado, conquistando suas primeiras 14 vitórias na divisão, incluindo o GP do Strikeforce. No UFC, ainda enfrentou Frank Mir e Roy Nelson nesta categoria, antes de descer para o meio-pesado, com o intuito de evitar uma luta com seu amigo pessoal e então campeão dos pesados, Cain Velasquez. Até 93 kg., venceu Patrick Cummins, Dan Henderson, perdeu para Jon Jones e superou Anthony Johnson, Alexander Gustafsson e Anderson Silva.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário