Jacaré evita fazer planos, mas vê Weidman como futuro desafio

Ao SUPER LUTAS, brasileiro garante foco em Robert Whittaker, mas reconhece que precisará de mais uma luta antes de tentar o título

Jacaré (foto) enfrenta R Whittaker no UFC Kansas Foto: Josh Hedges/UFC

Jacaré (foto) enfrenta R Whittaker no UFC Kansas Foto: Josh Hedges/UFC

Ronaldo Jacaré segue em atividade, enquanto aguarda sua oportunidade de tentar o título dos médios do Ultimate. No sábado (15), ele enfrenta Robert Whittaker no UFC Kansas. Ainda que esteja com foco total no próximo desafio, o brasileiro também está de olho em Gegard Mousasi x Chris Weidman, outra luta entre tops da categoria, que ocorre uma semana antes, no UFC 210.

Veja Também

D. Cormier (foto) não gostou de saber que J. Jones estará no UFC 210 (Foto: Kevin Hoffman/UFC)
Cormier ameaça Jon Jones: ‘É melhor ele não entrar no octógono comigo’
C. Oliveira (foto) posa durante Media Day para o UFC 210 (Foto: Jeff Bottari/UFC)
No peso leve, Do Bronx pretende voltar aos penas depois do UFC 210
Cyborg quer disputar o cinturão do UFC (Foto: UFC)
Cansada de esperar, Cyborg cogita luta pelo cinturão interino dos penas

Em entrevista ao SUPER LUTAS, o campeão mundial de jiu-jitsu admitiu que vê Mousasi como favorito na luta, mas crê que como já venceu o armênio no UFC, essa luta não seria interessante para sua carreira. Caso o ex-campeão do UFC Weidman surpreenda, Jacaré o vê como possível rival no futuro.

“Meu foco total está no Robert Whittaker, que é uma dureza. Um atleta jovem, rápido, forte. Tem um boxe muito alinhado (…) Eu já venci o Mousasi no UFC, já o finalizei, então essa luta não me interessa. Mas acho que ele vence o Weidman. É uma luta muito dura para o norte-americano, não o vejo ganhando do Mousasi, vai ser uma dureza para ele. Mas acho sim que o Weidman pode vir a ser meu adversário no futuro”, declarou Jacaré, que ainda disse preferir Luke Rockhold ou Yoel Romero.

“Eu queria enfrentar o Luke ou o Romero antes, mas aí o UFC me ofereceu essa dureza, que é o Robert Whittaker. É um atleta em ascensão e vamos ter muito cuidado com ele, tenho que entrar ligado. Mas depois, se eu ganhar, eu quero enfrentar um top do peso médio, pois sei que preciso de mais uma luta”, encerrou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário