Holloway provoca Aldo com bola de futebol: ‘Presente para se aposentar’

Havaiano deu a entender que ajudaria o brasileiro a se aposentar e campeão linear desconversa, mas incentiva provocações

M. Holloway com bola de futebol: provocação a Aldo (Foto: João Vitor Xavier/Super Lutas)

M. Holloway (dir) com bola: provocação a Aldo (Foto: João Vitor Xavier/Super Lutas)

Max Holloway chegou ao Brasil para a coletiva de lançamento do UFC 212 com um presente especial para o adversário, José Aldo: uma bola de futebol. Apesar de a oferta ter sido aparentemente feita em paz, o campeão interino não deixou de provocar o brasileiro.

Ao ser perguntado sobre a razão pela qual havia levado uma bola de futebol para a coletiva, Holloway disse que era uma ajuda para Aldo se aposentar, uma vez que o campeão linear já revelou em mais de uma oportunidade o sonho de jogar futebol profissionalmente quando largasse o MMA.

Veja Também

Anderson anda irritado com o UFC (Foto: UFC)
Anderson Silva descarta Belfort e Rockhold, mas ‘aceita’ Romero e Diaz
C. McGregor tem focado treinos no boxe (FOTO: Brandon Magnus/UFC)
Conor McGregor constrói arena para treinos contra Mayweather
Contrato de Jacaré com o UFC chega ao fim neste sábado (FOTO: Jeff Bottari/getty Images)
Empresário revela que Jacaré irá ‘testar o mercado’ após última luta do contrato com o UFC

“Esse é um presente para José. Eu lembro que esse cara disse que queria jogar futebol depois de se aposentar, então este presente é para ajudá-lo. É um presente”, comentou Holloway.

Apesar de o mimo poder ser interpretado como uma provocação, já que Holloway deu a entender que ajudaria Aldo a se aposentar do MMA quando os dois se enfrentassem, o brasileiro agradeceu o presente e preferiu desconversar sobre as intenções do havaiano e ainda falou que as provocações são bem-vindas.

“Não vi dessa forma. Acho que foi um presente. O Brasil é conhecido como o país do futebol. Se a luta fosse no Havaí, de repente eu levava uma coroa de flores a ele. Se ele quis me presentear, não vejo problema, isso é com ele”, declarou Aldo, falando também sobre a questão das provocações no MMA.

“Hoje em dia, é tudo diferente de quando comecei no esporte. Fui criado para respeitar, honrar o esporte, mas hoje em dia você não chega a lugar nenhum sem falar, sem provocar. O ranking não vale de nada, o negócio é provocar, pois o que move hoje o esporte é o dinheiro. Eu gosto disso, não vejo problema nenhum, tem que ter uma provocação para a luta vender e a gente ganhar dinheiro. Hoje quem casam as lutas são os atletas. Se ele chegar e te xingar, a luta acontece. Terminou a luta, cada um segue para o seu canto e com o bolso cheio de dinheiro. Isso que importa”, argumentou o campeão brasileiro.

O combate entre José Aldo e Max Holloway será a luta principal do UFC 212, também chamado de UFC Rio 8, evento que acontece dia 3 de junho, na Jeunesse Arena, na capital fluminense

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário