Marlon Moraes fala em ‘sonho realizado’ após acerto com o UFC

Peso galo assinou com o Ultimate e fará estreia no Rio de Janeiro, dia 3 de junho, contra Raphael Assunção

Marlon (foto) estreará no UFC 212, no Rio de Janeiro. (Foto: Divulgação/WSOF)

Marlon (foto) estreará no UFC 212, no Rio de Janeiro. (Foto: Divulgação/WSOF)

A negociação foi longa, mas Marlon Moraes, enfim, assinou contrato com o UFC. Ex-campeão peso galo do WSOF, o carioca acertou com o Ultimate e já tem data para realizar sua estreia na nova casa: ele enfrenta o compatriota Raphael Assunção no UFC 212, dia 3 de junho, no Rio de Janeiro. De acordo com Marlon, a chance de atuar na maior organização de MMA do mundo é a realização de um sonho antigo.

Veja Também

Marlos (esq) e Assunção (dir) se enfrentam no Rio de Janeiro. (Fotos: UFC/Montagem: Super Lutas)
Marlon Moraes estreia no Ultimate contra Raphael Assunção no UFC 212
Fortuna (esq) e Johnson (dir) se enfrentam em julho.  (Fotos: UFC/Montagem: Super Lutas)
Fortuna volta aos meio-pesados e enfrenta Johnson no TUF 25 Finale

“Foi uma situação um pouco complicada, mas entendo a dificuldade da negociação e sou muito grato ao meus treinadores por estarem do meu lado e meu empresário por ter feito meu sonho se tornar realidade. Prometo agarrar essa oportunidade. O UFC é o maior evento do mundo, é uma honra estar lutando para eles. O jogo está apenas começando, vamos com muita humildade em busca de voos mais altos”, declarou o lutador, em entrevista ao site ‘Globoesporte.com.

Além da estreia, Moraes tem um motivo a mais para comemorar. Natural de Nova Friburgo, o peso galo atuará ‘em casa’, uma vez que sua cidade natal fica menos de 600km da capital carioca.

“O que sempre eu fiz foi ter muita garra, treinamento duro e uma busca infinita por vitórias e grandes atuações (…) É uma alegria muito grande estrear no UFC próximo a Nova Friburgo. Conto com toda a galera lá. Será um grande evento”, concluiu Marlon.

Marlos Moraes, 28 anos, foi campeão do WSOF de março de 2014 até janeiro de 2017. De lá para cá, foram sete vitórias em sete lutas, tendo defendido o título em cinco oportunidades. Invicto há mais de cinco anos (13 lutas), o friburguense tem um cartel profissional com 18 triunfos, quatro derrotas e um empate.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário