Cigano credita paternidade por virada na carreira e promete título

Brasileiro ex-campeão terá a oportunidade de voltar a ter o cinturão em maio, quando pega Stipe Miocic na luta principal do UFC 211

J. Dos Santos vai disputar o título mundial em maio (Foto: Srdjan Stevanovic/UFC)

J. Dos Santos vai disputar o título mundial em maio (Foto: Srdjan Stevanovic/UFC)

Ex-campeão peso pesado do UFC, Júnior Cigano chegou a ter seu futuro como futuro desafiante ao título posto em dúvida após as derrotas para Cain Velasquez e Alistair Overeem. O brasileiro deu a volta por cima após um triunfo dominante sobre Ben Rothwell e, no UFC 211 do dia 13 de maio, terá a oportunidade de se tornar novamente dono do cinturão, caso passe pelo atual campeão Stipe Miocic.

Veja Também

Marlon (foto) estreará no UFC 212, no Rio de Janeiro. (Foto: Divulgação/WSOF)
Marlon Moraes fala em ‘sonho realizado’ após acerto com o UFC
Fortuna (esq) e Johnson (dir) se enfrentam em julho.  (Fotos: UFC/Montagem: Super Lutas)
Fortuna volta aos meio-pesados e enfrenta Johnson no TUF 25 Finale
Dana exaltou Johnson.(Foto: Jayne Kamin-Oncea-USA TODAY)
Dana White rasga elogios a Johnson: ‘Maior lutador de todos os tempos’

Cigano credita a reviravolta na carreira à estabilidade familiar. Após casar-se no ano passado, o ex-campeão ganhou seu primeiro filho, Bento. Segundo o brasileiro, a vida em família tem lhe dado a motivação que faltava para retornar ao topo da categoria.

“Eu estou me sentindo muito, muito diferente. As coisas estão mudando. Meus sonhos, meus objetivos de vida estão mudando. Agora é tudo para o meu filho. Não sou só eu mais. Tenho minha esposa, meu filho. As coisas estão diferentes, mas isso é bom, me dá mais motivação para treinar duro. Estou feliz. Eu já era um cara feliz, mas estou ainda mais feliz com tudo. Eu acho que isso está tendo um efeito positivo nos meus treinamentos”, apontou Dos Santos, em entrevista ao programa “The MMA Hour”.

Nem o fato de não lutar há um ano (a vitória sobre Rothwell foi em abril do ano passado) é capaz de tirar a confiança de Cigano. O brasileiro tem feito a sua preparação na American Top Team e crê na capacidade da equipe de tirar o melhor dele nos treinamentos e, principalmente, na hora da luta.

“Eu me sinto bem. Tenho treinado muito bem aqui na ATT e não acho que o tempo sem lutar vai ser um problema para mim. Eu estou mais maduro agora. Me entendo melhor. Então consigo concentrar toda a minha energia na preparação. Vou chegar lá para arrancar o cinturão do Miocic”, prometeu o brasileiro.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário