Após sofrer nocaute, Jacaré recebe suspensão médica de um mês

Brasileiro foi um de apenas quatro lutadores a tomar gancho de Comissão Atlética após evento do último sábado (15)

 R. Jacaré (dir) perdeu para R. Whittaker (esq) (Foto: Josh Hedges/UFC)

R. Jacaré (dir) perdeu para R. Whittaker (esq) (Foto: Josh Hedges/UFC)

O peso médio Ronaldo Jacaré terá que ficar afastado dos treinos por pelo menos um mês. Essa é a indicação da Comissão Atlética de Missouri, que analisou a derrota do brasileiro para Robert Whittaker no UFC Kansas do último sábado e chegou à conclusão que o faixa-preta precisa ficar de molho por 30 dias para se recuperar do nocaute sofrido para o neozelandês. A informação é do site norte-americano “MMA Junkie”.

Veja Também

Jacaré pode enfrentar Weidman em breve (Foto: Mike Roach/UFC)
Jacaré descarta dar ‘desculpas’ por derrota e garante volta por cima
R. Whittaker conecta cotoveladas em R. Jacaré (Foto: Josh Hedges/UFC)
Vídeo: Assista a vitória Robert Whittaker sobre Ronaldo Jacaré
Bisping (foto) não perdoou revés de Jacaré (Foto: UFC)
Bisping brinca com derrota de Jacaré e manda fãs brasileiros ‘sumirem’

Apenas três outros atletas tiveram uma suspensão maior que os sete dias obrigatórios para todos os 26 competidores que estiveram em ação neste final de semana. Tanto Nathan Coy, finalizado por Zak Cummings, quanto Patrick Williams, nocauteado por Tom Duquesnoy, também receberam um mês de suspensão médica. Já Andrew Sanchez, violentamente apagado por Anthony Smith, terá que ficar fora de ação por 90 dias.

Vindo de duas vitórias seguidas, sobre Vitor Belfort e Tim Boetsch, Ronaldo Jacaré foi surpreendido por Robert Whittaker, que chegou a deixá-lo em apuros no primeiro round, antes de nocauteá-lo no segundo assalto, com uma sequência impressionante de cotoveladas da guarda. Foi apenas o segundo revés do brasileiro no UFC, o primeiro por nocaute. Ele só foi nocauteado outras duas vezes na carreira – na sua estreia profissional, em 2003 contra Jorge Patino, e em 2008, contra Gegard Mousasi, no Dream.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário