Dana White revela que recusou oferta de US$ 5 bilhões pelo UFC

Presidente do UFC disse que recusou proposta por acreditar no potencial dos novos proprietários, que pagaram US$ 4 bilhões

Dana revelou recusa de US$ 4 bilhões pelo Ultimate. (Foto: Josh Hedges/UFC)

Dana revelou recusa de US$ 4 bilhões pelo Ultimate. (Foto: Josh Hedges/UFC)

Em julho de 2016, ainda comandado pelo grupo Zuffa LLC, formado por Lorenzo Fertitta, Frank Fertitta III e Dana White, o UFC chocou o mundo do MMA ao ser vendido empresa WME-IMG, uma das maiores agências de talento dos EUA e do mundo, por US$ 4 bilhões, cerca de R$ 13 bilhões. Contudo, a venda da empresa por valores astronômicos poderia ter acontecido por um valor ainda maior, de acordo com Dana, presidente da franquia. De acordo com ele, a empresa recusou uma oferta de US$ 5 bilhões.

Veja Também

Barão vai voltar a atuar na categoria dos galos (Foto: Brandon Magnus/UFC)
Após duas lutas no peso pena, Renan Barão anuncia retorno aos galos
C. McGregor (esq) e F. Mayweather (dir) podem se enfrentar em breve
Empresário de McGregor garante que luta contra Mayweather está perto de ser oficializada

“Quando estávamos fazendo essa negociação, houve dois grupos que ofereceram mais dinheiro que Ari (Emanuel, líder da WME-IMG). Houve uma (oferta) de US$ 5 bilhões. Há pessoas que acredito que acrescentam valor. Uma das milhões de coisas que respeito sobre os Fertittas é que eles não passariam essa coisa adiante apenas por dinheiro. Eles queriam garantir que fosse para alguém que pudesse elevar esse negócio ao próximo nível – declarou o dirigente, em entrevista ao programa ‘The Exchange’ (EUA).

Questionado a respeito do motivo por não terem optado pela oferta mais valiosa, White garantiu que o potencial dos novos proprietários pesou na escolha. “gora, estamos com um cara que é o rei de Hollywood. Fazer negócios assim é o que ele faz. Vai ser muito maior para o esporte, para a marca e para os lutadores. Ari é um daqueles caras que tem “bolas enormes”, ele é muito inteligente e criou um plano muito bom para o esporte. A visão que Ari tem para o esporte neste momento, estou de acordo com ele e adoro”, elogiou o presidente.

Os irmãos Lorenzo e Frank Fertitta, por meio da ZUFFA, compraram o UFC no início da década passada, em 2001, por US$ 1 milhão. Desde então, a empresa teve crescimento exponencial em faturamento e tornou-se uma das marcas esportivas mais lucrativas do planeta, com o aumento de seu valor de mercado de US$ 1 milhão para 4 bilhões. Em 2015, o UFC chegou a ser apontado pela Forbes como a décima mais valiosa organização esportiva do mundo.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário