Cigano quer reconquistar o cinturão para ser o ‘mais malvado do mundo’

Ex-campeão dos pesados, brasileiro terá a oportunidade de recuperar o cinturão no UFC 211, dia 13 de maio, contra Miocic

Cigano irá enfrentar o campeão Miocic no UFC 211. (Foto: Jeff Bottari/UFC)

Cigano irá enfrentar o campeão Miocic no UFC 211. (Foto: Jeff Bottari/UFC)

Ex-campeão peso pesado do UFC, Junior Cigano dos Santos não vê a hora de voltar ao posto de número 1 da categoria. Ele terá a chance de reconquistar o cinturão no UFC 211, dia 13 de maio, em Dallas (EUA), quando enfrentará Stipe Miocic, atual detentor da cinta. Para o brasileiro, não é apenas o título dos pesados que está em jogo, mas também o status de ‘homem mais temido do mundo’.

Veja Também

Cigano (esq.) e Miocic (dir.) em intervalo de jogo da NBA. Foto: Reprodução /  Instagram
Cigano trava duelo de fisiculturismo com Miocic em intervalo de jogo da NBA
Brasileiros desafiam norte-americano e polonesa (Foto: Divulgação)
Ultimate divulga pôster do UFC 211, com Cigano e Bate-Estaca
J. Dos Santos vai disputar o título mundial em maio (Foto: Srdjan Stevanovic/UFC)
Cigano credita paternidade por virada na carreira e promete título

“É incrível ter o cinto, ser o homem mais malvado do planeta. Não é para todos. Todo mundo quer ser, mas quantos desses caras vão chegar a este ponto em sua carreira? Para chegar lá e se tornar o campeão, isso significa muito. Minha motivação, claro, é minha família, é tudo o que estou deixando que é incrível, mas para ser o homem mais malvado do planeta. Isso é inacreditável. (…) Você pode imaginar isso? Oh meu Deus, não há melhor sentimento do que isso. Você é o homem mais malvado do planeta. Então eu estou lutando por isso. Estou lutando para vencer esse cara de novo e tenho certeza que vou vencê-lo”, declarou o lutador, em entrevista ao site ‘Fox Sports’ (EUA).

Cigano e Miocic já se enfrentaram em 2014, com o brasileiro levando a melhor na decisão dos juízes. Mais de dois anos depois, Dos Santos garante que o resultado final será o mesmo, mas com um desfecho diferente.

“Minha previsão é que desta vez eu vou nocautear Stipe Miocic antes do final do segundo round. Tenho muito respeito por ele, mas vou ganhar”, concluiu Cigano.

Cigano atuou pela última vez em abril de 2016, quando derrotou Ben Rothwell por decisão unânime dos juízes. Com 12 vitórias e apenas três derrotas no UFC, o brasileiro se tornou campeão da categoria dos pesados em 2011, quando nocauteou Cain Velásquez em apenas 64 segundos. Um ano depois, o próprio Velasquez tirou o cinturão do Brasil ao dominar Junior durante os 25 minutos. De lá para cá, ele não conseguiu retomar o alto nível antes apresentado, e alterna entre bons e maus resultados.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário