Gastelum pede desculpas a Anderson e o ‘convida’ para luta em Nova York

Norte-americano foi pego no antidoping e retirado de luta com o Spider no Rio, mas poderá estar livre no fim de julho

Gastelum pede luta contra A. Silva em Nova York Foto: SUPER LUTAS

Gastelum pede luta contra A. Silva em Nova York Foto: SUPER LUTAS

O norte-americano Kelvin Gastelum finalmente quebrou seu silêncio após ser pego no teste antidoping por uso de maconha no UFC Fortaleza. O peso médio, que tinha luta marcada contra Anderson Silva no UFC 212, acabou sendo retirado do evento, mas poderá estar livre no fim de julho, caso admita o uso da substância proibida durante a preparação para as lutas.

Veja Também

Anderson se irrita com GSP em disputa pelo título: ‘É uma palhaçada’
Shogun aceita enfrentar Anderson, mas mira revanche com St. Preux
Dana White diz que anúncio do peso mosca feminino foi ‘erro interno’

Através de seu Twitter oficial, Gastelum fez questão de pedir desculpas a Anderson Silva por ter deixado o Spider sem oponente para sua luta de retorno ao Rio de Janeiro (onde não atua desde 2012), e convidou o brasileiro para um duelo em Nova York, onde o UFC fará um evento no dia 25 de julho.

“Minhas desculpas e respeitos a Anderson Silva. Não poderei lutar no Rio de Janeiro, mas será que poderemos lutar em Nova York no mês de julho?” indagou o peso médio, que vem de vitória sobre Vitor Belfort em março, no mesmo UFC Fortaleza em que foi pego no antidoping – ainda não se sabe se o resultado da luta será mantido ou não, pois maconha não é reconhecida essencialmente como melhoradora de performance.

Desde que Gastelum deixou o UFC 212, o Ultimate tem tido dificuldades para manter Anderson Silva no evento, tendo poucas opções que animem o brasileiro. Recentemente, o próprio Spider reclamou da organização e pediu uma luta pelo título interino do peso médio contra o cubano Yoel Romero, número um do ranking.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário