Rival de Demian defende Anderson Silva: ‘Deem o que ele quiser’

Jorge Masvidal criticou duramente o UFC por não apoiar o ex-campeão brasileiro, que pediu luta com Yoel Romero no Rio

J. Masvidal criticou o UFC (Foto: Reprodução/Twitter)

J. Masvidal criticou o UFC (Foto: Reprodução/Twitter)

Apesar de estar focado na luta contra Demian Maia no UFC 211 deste sábado (13), Jorge Masvidal fez questão de defender um de seus ídolos, o ex-campeão Anderson Silva. Recentemente, o brasileiro se envolveu em uma polêmica com o Ultimate ao pedir uma luta com Yoel Romero pelo cinturão interino no UFC 212. Dana White, presidente da organização, negou o pedido do “Spider”, e foi criticado por “Gamebred”.

Veja Também

Bisping (esq) e Romero (dir) vão se enfrentar pelo cinturão (Foto: Reprodução/Instagram)
Dana desiste de esperar por GSP e anuncia Bisping x Romero pelo cinturão
Hall quer enfrentar A. Silva em sua próxima luta (Foto: Reprodução/Youtube)
Uriah Hall desafia Anderson Silva: ‘Temos negócios inacabados’
Cormier defendeu campeã Amanda (Foto: Reprodução/Youtube UFC)
Cormier dispara contra Jones: ‘Evite as drogas e assine o contrato’

O norte-americano de origem cubana disse que Anderson Silva é um dos poucos atletas que merecem ter todas as suas vontades atendidas pelo UFC, pois o brasileiro fez muito dinheiro para a companhia. Ele disse que o tratamento de Anderson pelo Ultimate foi injusto.

“Anderson Silva foi um dos maiores campeões da história do UFC. Se alguém como ele não está feliz com o Ultimate, acho que isso diz muito sobre o relacionamento com os lutadores. De todas as pessoas com quem o UFC se relaciona, por quê não fazer alguém como Anderson Silva feliz? Esse cara deu muito dinheiro para a organização. Deem o que ele quiser. Estamos falando de Anderson Silva”, comentou Masvidal ao site norte-americano MMA Junkie, dizendo em seguida que espera uma chance pelo cinturão de Tyron Woodley se vencer Demian no próximo sábado (13).

“Maia já devia ter lutado pelo título, ele é o número um da categoria por muito. E as pessoas seguem me perguntando se eu acho que vou ganhar uma chance pelo cinturão em caso de vitória. Se Deus quiser, eu vou vencer, e se não me derem essa oportunidade, vou saber que o esporte virou um circo, encerrou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário