Masvidal cutuca Demian Maia: ‘É o lutador mais unidimensional do UFC’

Masvidal elogiou o jiu-jítsu de Demian, mas ironizou dizendo que o brasileiro ‘só saber fazer isso’

Masvidal elogiou Demian, mas não sem 'cutucar' o brasileiro (Foto: Reprodução/Youtube)

Masvidal elogiou Demian, mas não sem ‘cutucar’ o brasileiro (Foto: Reprodução/Youtube)

Jorge Masvidal já mostrou que não abre mão de uma provocação ao adversário, uma vez que até mesmo na hora de elogiar, o peso meio-médio gosta de dar uma ‘cutucada’. E não foi diferente quando questionado a respeito de Demian Maia, seu oponente no UFC 211, neste sábado (13), em Dallas. Ao comentar as habilidades do brasileiro, Masvidal elogiou o jiu-jítsu de alto nível, porém garantiu que o paulista é lutar mais mais unidimensional do UFC.

Veja Também

J. Masvidal criticou o UFC (Foto: Reprodução/Twitter)
Rival de Demian defende Anderson Silva: ‘Deem o que ele quiser’
Miocic fará sua segunda defesa de título no UFC 211 (Foto: Divulgação/Twitter UFC Brasil)
Miocic admite nervosismo antes de revanche com Cigano no UFC 211
Miocic (esq) e Cigano (dir): respeito entre os dois (Foto: Reprodução Instagram Júnior Cigano)
Cigano e Miocic fazem encarada amigável antes de duelo pelo cinturão

“Ele é o número 1 agora, e Demian Maia traz muitas coisas especiais. Ele é provavelmente o lutador mais unidimensional do elenco, mas sua única dimensão é tão profunda, ele é tão bom nisso, que ele pode vencer os caras só sendo bom numa coisa. Acho que meu wrestling defensivo e minhas habilidades de defesa no grappling são melhores que seu ataque, então isso vai mostrar ao mundo: “Esse cara não é só um bom striker, mas é também um bom grappler, esse cara é um bom lutador”. Todos os dias, vou para o tatame e faço wrestling, enfrento campeões mundiais de jiu-jítsu em Abu Dhabi, caras que são bons wrestlers e fazem isso desde os sete anos. Treino com eles e bato neles. Quando vocês falam com eles sobre mim, eles te dizem: “Esse cara é um grappler”, e quando perguntarem a strikers, não vão dizer que sou grappler, vão dizer: “Esse cara é um striker”. Porque eu só faço isso, não faço nada além de treinar e me colocar na melhor forma. Não é só porque quero dinheiro, mas porque é algo que gosto de fazer. Tem gente que gosta de jogar futebol ou basquete, eu gosto de lutar e de treinar. Por isso que cheguei onde estou, não fiquei bom da noite pro dia”, disse o americano, em entrevista ao site ‘Combate.com’.

Número 5 no ranking da categoria até 77kg, “Gamebred”, como é conhecido, reclamou do pouco prestígio que recebe da organização. De acordo com ele, seu lugar entre os melhores do peso já deveria ter sido conquistado há muito tempo.

“A mídia não me apoiar não coloca dinheiro na minha mesa. Quando eu vou lutar, as pessoas não me conhecem. “Quem é esse cara? Ele tem 13 mil seguidores, hahaha, vai ser nocauteado por este outro que tem um milhão”. É a coisa mais estúpida que já ouvi em toda a p*** da vida. Sou um lutador, não dou a mínima para as mídias sociais. Só quero lutar. Se é isso que você quer ver, um cara que luta desde criança, então assista às minhas lutas. Esqueça minha carreira no UFC, veja o que eu fiz no Japão, veja o que eu fiz no Strikeforce. Veja o que fiz fora deste show. Enfrento os melhores do mundo há anos, aí chego no UFC e eles me empurram para o fim da fila. Tenho que enfrentar ex-The Ultimate Fighter, Zé Ninguém, promessas, outro ex-TUF… Que p***, eu estou aqui para enfrentar os melhores, só isso. Eu finalmente cheguei nesse lugar. Enfrentei o (Jake) Ellenberger, que é ranqueado, enfrentei o Donald, que é ranqueado, e agora vou enfrentar Maia, que é um dos melhores caras da divisão. Mas eu deveria estar aqui há muito tempo, não só agora”, desabafou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário