Sertanejo é retirado do card, e Marajó enfrenta estreante no UFC 212

Duelo 100% brasileiro foi cancelado; Marajó enfrenta o estreante Brian Kelleher no Rio de Janeiro, dia 3 de junho

Marajó ganhou novo oponente para o UFC 212 (Foto: Reprodução/Youtube)

Marajó ganhou novo oponente para o UFC 212 (Foto: Reprodução/Youtube)

O card do UFC 212, agendado para o dia 3 de junho, no Rio de Janeiro, sofreu uma baixa. O peso galo Felipe Sertanejo foi retirado do duelo contra Iuri Marajó, mas não foram esclarecidos oficialmente os motivos que levaram o paulistano a deixar a revanche contra o compatriota. Sem Sertanejo, a organização escalou o estreante Brian Kelleher para enfrentar Marajó.

Veja Também

Ingressos para o UFC 212 podem ser devolvidos após saída de Anderson
Ultimate divulga pôster oficial do UFC 212, no Rio de Janeiro

Aos 30 anos, Kelleher vem de uma sequência de seis vitórias, e tem um cartel de 16 triunfos e sete derrotas. O americano realizou duas lutas no Bellator, porém perdeu em ambas.

Número 13 do ranking da divisão, Marajó  tem 11 lutas entre os galos, com sete vitórias, três derrotas e uma luta sem resultado. Ele vem de dois triunfos seguidos, superando Brad Pickett e Luka Sanders por finalização. Nas duas vitórias, conseguiu bônus de Performance da Noite, além de Luta da Noite em sua última derrota, para Jimmie Rivera.

Diego Lima, treinador de Sertanejo e líder da academia Chute Boxe, declarou, em entrevista ao site ‘Combate.com’, quais foram as razões que tiraram seu pupilo do evento.

“Na verdade, essa luta seria muito boa para o Felipe. A gente queria muito que essa luta acontecesse. Eles já lutaram antes e seria ótimo uma nova luta. Mas, a verdade é que essa luta foi divulgada sem ter nada fechado(…) Ficou nessa que a luta aconteceria, não aconteceria, foi passando o tempo, chegou faltando 3 semanas para a luta e não teria mais tempo pra perder peso nem nada que o lutador precisa pra se preparar. Seria muito bom se essa luta acontecesse, poderia ser em junho, julho ou agosto. O Felipe está treinando normalmente (…) Mas, se acontecesse, pra nós seria muito boa luta”, afirmou o treinador.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário