Poirier pretende apelar contra resultado da luta com Alvarez no UFC 211

Duelo terminou sem vencedor após Alvarez acertar uma joelhada ilegal em Poirier, que estava com quatro apoios no chão

Poirier quer mudar o resultado da luta contra Alvarez (Foto: Facebook/UFC)

Poirier quer mudar o resultado da luta contra Alvarez (Foto: Facebook/UFC)

A grande polêmica do UFC 211, evento realizado no último sábado (11), em Dallas (EUA), ficou por conta do confronto entre Eddie Alvarez e Dustin Poirier, que fechou o card preliminar. A luta foi interrompida após o ex-campeão acertar uma joelhada em quatro apoios no “Diamante”, que acabou nocauteado e não pôde continuar. O árbitro Herb Dean interpretou que o golpe solto por Alvarez foi acidental, definindo, assim, o duelo como no contest (luta sem resultado).

Veja Também

Miocic não deu chances para Cigano no UFC 211 (Foto: Facebook/UFC)
Hangout SUPER LUTAS analisa o movimentado UFC 211
D. Poirier (foto) apagou com golpe ilegal (Foto: Reprodução/Twitter)
Golpe ilegal interrompe luta entre Poirier e Alvarez no UFC 211

Poirier, no entanto, não concordou com a decisão, e segundo uma publicação do site ‘MMA Fighting’, o empresário de lutador revelou que o peso leve pretende entrar com um recurso para alterar o resultado do combate. De acordo com a equipe de Dustin, Alvarez deveria ter sido desclassificado, o que resultaria na derrota do ex-campeão.

Após a polêmica, Dana White, presidente do UFC, admitiu que o uso do replay instantâneo para casos como do último sábado poderia auxiliar nas decisões finais dos árbitros.

“Lorenzo Fertitta me ligou hoje e disse que precisava resolver isso e arrumar replay instantâneo. (A decisão de dar No Contest) Foi errada. Eles precisam resolver isso. (…) Nós somos os caras que dirigem o ônibus (da regulamentação), as outras promoções nunca tiveram que se preocupar com isso. Vamos continuar fazendo isso. Eu não quero me limitar para onde vamos, mas vamos encontrar uma solução. O esporte tem apenas 17 anos. Muitas coisas precisam ser resolvidas, mas este esporte é um esporte em progresso”, falou o presidente, em entrevista após o evento.

Em dezembro de 2016, durante o UFC 207, a luta entre Tim Means e Alex Cowboy terminou de maneira semelhante. Na ocasião, o norte-americano acertou golpes ilegais no brasileiro, que não teve condições de retornar ao combate. O resultado foi declarado como ‘no contest’ e a revanche entre os dois fora marcado para o UFC Fortaleza, em março deste ano, com Cowboy vencendo por finalização.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário